Dado como possível destino do meia Valdívia, do Internacional, que atualmente está emprestado ao Atlético-MG, o treinador Dorival Júnior do São Paulo não quis entrar no assunto em relação ao atleta.

"Não comento em cima de hipótese. No dia em que for formalizado e se for, eu posso falar", declarou o treinador do Tricolor Paulista.

Fora dos planos de Oswaldo de Oliveira, treinador do "Galo Mineiro", Valdívia não treina mais com o grupo principal há dois dias. Em cima da notícia de que o jogador estaria afastado do elenco principal, a diretoria do Atlético-MG declarou que o atleta estava fora para realizar reforço muscular na academia do clube, na cidade do Galo.

As últimas informações que surgiram no dia de ontem, dão conta de que o Galo gostaria de encerrar o vínculo com o jogador imediatamente, devolvendo o jogador ao Colorado, que prontamente não concordou com a ideia, dizendo que até poderia aceitar Valdívia de volta, mas o clube mineiro teria que cumprir com o contrato até o seu final, ou seja, até o fim de maio - o Atlético-MG paga o salário integral de Valdívia.

Mesmo não querendo entrar no assunto, Dorival Júnior já solicitou a direção são-paulina um jogador com as mesmas características de Valdívia, por isso que o meia-atacante entrou na pauta do clube paulista, pois seria uma boa opção para satisfazer o treinador, que gostaria de contar com um "atacante" pelos lados de campo.

Para Dorival, os "pontas" são imprescindíveis para o sucesso do esquema montado para a atual temporada, pois por elas deverão passar as principais jogadas ofensivas do time: tanto pela diagonal, como pela linha de fundo para alçar a área.