Provável nome a deixar o Inter em 2021, Rodrigo Caetano não é mais o favorito para o cargo de diretor executivo de futebol no São Paulo, segundo informações apuradas pelo site "ge", que informa que o nome do atual dirigente colorado perdeu forças nos bastidores do Tricolor Paulista.

Um das grandes razões para o nome de Caetano perder força no São Paulo tem haver com o orçamento do clube para 2021, que de acordo com o Conselho do Tricolor, o departamento de futebol de uma maneira geral terá que ter custos zeros, para assim manter enxuto o seu gasto com esses funcionários.

Raí até fevereiro

Com um acerto temporário com o atual diretor executivo do clube - o ex-jogador Raí; o Tricolor ganha um tempo a mais para a nova direção definir um novo nome para a pasta. Assim sendo, se fechasse hoje com Rodrigo Caetano, o clube paulista teria que pagar dois profissionais em janeiro e fevereiro.

Nenhum nome na pauta

Com a incerteza de Rodrigo Caetano, o Tricolor Paulista não conta neste momento com nenhum nome como favorito para assumir o cargo. Rejeitado por boa parte dos torcedores nas redes sociais, fizeram com que o nome do atual dirigente colorado fosse colocado meio que de lado e assim hoje em dia não é mais o grande favorito a preencher a vaga que ficará em aberto após a saída de Raí, em fevereiro, depois do término do Brasileirão 2020. O clube além de Caetano também estuda outros nomes, bem como: Paulo Pelaipe, André Zanotta, Diego Cerri, Jorge Macedo e Rui Costa.

Rodrigo Caetano

Com contrato vigente com o Inter até o dia 31 de dezembro deste ano, o mesmo não irá permanecer no clube gaúcho para 2021 e assim, a partir de janeiro, Rodrigo Caetano estará livre no mercado em busca de novos projetos para a sua carreira.

Nova direção do São Paulo

Até agora, a nova presidência do Tricolor Paulista que assume no dia 1º de janeiro, já confirmou para o departamento de futebol o nome de Muricy Ramalho - coordenador técnico; tendo Kaká como convidado recente para participar do Comitê Avançado de Futebol.