Ele não quer, mas em situação complicadíssima, Soteldo deverá mesma ser vendido ao futebol árabe nesta semana. De acordo com informações do próprio presidente - Orlando Rollo, o Santos não tem outra saída a não ser vencer o atacante por US$ 7 milhões - algo em torno de R$ 40 milhões ao Al-Hilal - da Arábia Saudita.

No entanto, para que isso possa se tornar realidade, o jogador também terá que aceitar e até esse momento o mesmo ainda não concordou com sua ida para o estrangeiro, preferindo permanecer no "Peixe".

Aliviar o caixa

A possível venda de Soteldo ao futebol árabe ajudaria o clube a pagar os salários dos demais jogadores do Santos, além de aliviar um pouco a pressão junto a FIFA, onde o "Peixe" tem uma pendência financeira com o Huachipato - do Chile; justamente pela contratação do atacante, isso sem falarmos da pendência de Felipe Aguilar - hoje no Athletico e contratado na época junto ao Atlético Nacional - da Colômbia.

"Não temos nada de grande para recebermos até o final do ano. Não temos dinheiro no caixa para quitar os salários de novembro e dezembro. Ou vendemos Soteldo por US$ 7 milhões ou daqui a dois meses, no máximo, sem pagar salários e imagens, ele sai de graça. Ele e outros atletas. Vamos perder todo mundo de graça. Não acho que é um valor justo, não, mas é uma proposta que tem", declarou o presidente santista em um áudio enviado a um torcedor do clube.

Conforme já aqui declaramos, o atleta ainda não aceitou a oferta a ele oferecida pelo clube árabe, no entanto, Rollo já teria conversado com Cuca a respeito da negociação.

"Já avisei o técnico Cuca, que fazia questão do Soteldo, mas ele entendeu. Mostrei as contas, e ele concordou na hora. Ou vende ou não pagamos os salários. A gente espera com esse valor pagar o Huachipato e o Atlético Nacional. Temos que pagar as dívidas", finalizou Orlando Rollo.

Vale ressaltar que a venda de Soteldo para ser concluída, ainda necessitará da votação do Conselho Deliberativo do clube, que estará em reunião nesta próxima quarta-feira.