Em decisão do Conselho Deliberativo do "Peixe", na reunião virtual nesta última segunda-feira, ficou decidido pelo afastamento de José Carlos Peres da presidência do clube - por mais de dois terços dos conselheiros, esses através de votação aprovaram um parecer da Comissão de Inquérito e Sindicâncias que o clube levará a diante as investigações contra o presidente em questão e por esse motivo o mesmo neste período seguirá afastado de suas funções.

Participaram desta votação, 176 conselheiros - sendo que desses, 161 votaram a favor do afastamento; 6 contra e 9 abstenções.

O relatório que leva em consideração as informações analisadas pelo Conselho Fiscal sugeriu nesta reunião pelo afastamento de Peres - por irregularidades nas contas da última temporada, desta forma, Orlando Rollo, vice-presidente do clube assume o cargo até segunda ordem.

Vale lembrar que Rollo está afastado de suas funções desde 2018, quando entrou em conflito com Peres - seu desafeto e no entendimento deste Conselho ele não teve participação na gestão do ano de 2019 e com isso poderá apresentar sua defesa legalmente e de quebra assumir a função máxima no clube até tudo estar esclarecido.

Daqui por diante, esse mesmo Conselho terá 60 dias para marcar uma nova audiência entre os sócios para que seja votado um possível impeachment de José Carlos Peres - o segundo em sua atual gestão. Enquanto aguarda por essa ação, Peres ficará afastado de suas funções de presidente do Santos e sem direito de defesa.

Imagem: capa - esporte.ig.