Mais um? Sim! Depois do Cruzeiro, o Santos é o clube brasileiro mais ameaçado a sofrer possíveis sanções por parte da FIFA; tudo isso em virtude do não pagamento de uma dívida de US$ 3,4 milhões da compra do atacante Sotelo - junto ao Huachipato, do Chile, que cobra mais uma proibição de novos jogadores ao "Peixe" junto a entidade máxima do futebol mundial.

Segundo o advogado - Eduardo Carlezzo, que representa o clube chileno, o TAS ratificou a decisão da FIFA que obriga o clube brasileiro a quitar a dívida e, além disso, definiu que o não cumprimento desta poderá levar o Santos a ficar proibido de contratar jogadores por até três janelas de transferências, ou seja, por pelo menos um ano e meio.

Atacante Sotelo - hoje emprestado ao RedBull Bragantino
Atacante Sotelo - hoje encontra-se emprestado ao RedBull Bragantino

Vale aqui ressaltar que se o Santos for punido pela FIFA, essa será a segunda, visto que a entidade máxima do futebol mundial já cumpriu um pedido semelhante, deixando o clube brasileiro impossibilitado de contratar novos jogadores - essa pena se refere a compra do zagueiro Cléber Reis, onde o "Peixe" deve cerca de R$ 25 milhões ao Hamburgo - da Alemanha e desde então busca um novo acordo com os alemães, mas sem sucesso até o momento.

A relação entre o clube brasileiro e o clube chileno não é das melhores e acabou se agravando neste ano, quando o Atlético-MG fez uma proposta de R$ 51 milhões para comprar o atacante em questão - com os chilenos insistindo na venda, no entanto, o Santos se negou a aceitar o pedido do Huachipato, o que agravou ainda mais o entendimento entre as duas direções. De quebra o Santos acabou renovando com Sotelo.