Seguindo uma linha dentro de nossos artigos, vamos hoje falar de mais um grande clube do futebol brasileiro e de seus "vexames". Como todos sabem, existem humilhações e humilhações, aquelas que só de lembrar, já sofremos.

No futebol, os clubes não vivem somente de glórias, vitórias e títulos, mas também de algumas situações ruins, humilhantes e desagradáveis tanto para o time, quanto para os seus torcedores e assim, no Santos, um dos maiores clubes nacionais e porque não dizer, mundial, não seria diferente.

Desta forma, hoje será a vez do torcedor do "Peixe" relembrar alguns "vexames" em sua longa história no futebol, que já contou com ídolos como Pelé, Robinho e Neymar. Vamos a esses!

Os cinco maiores vexames do Santos em sua história:

1944 - São Paulo 9 x 1 Santos - Campeonato Paulista

Mesmo tendo anos ruins entre as décadas de 80 a 90, nada se compara ao ano de 1944, quando o "Peixe" ainda era digamos, um "lambari", com um único título estadual conquistado em 1935. Mesmo tendo alguns altos e baixos naquela época, o time da Vila Belmiro no ano de 44 sofreu a sua maior goleada no clássico "San-São", lembrado até os tempos de hoje pelos mais velhos. No entanto, os erros daquele ano ajudaram e muito ao Santos crescer e formar equipes que mais tarde encantariam.

Time santista de 1944 - imagem: gazetaesportiva
Time santista de 1944 - imagem: gazetaesportiva

1966 - Cruzeiro 6 x 2 Santos - Taça Brasil (atual Campeonato Brasileiro)

Cinco vezes campeão nacional, o Santos buscava seu sexto título no torneio e contava com uma equipe que tinha Pelé, Gilmar, Zito, Pepe e outros e pela frente encararia um jovem Cruzeiro, com Raul no gol, Piazza e Tostão. No entanto, mesmo contato com um time recheado de "estrelas", o Santos viria a "estrela" do Cruzeiro brilhar mais forte neste confronto da primeira final da Taça Brasil de 1966, onde levaria um baile - talvez o maior de todos por aquela equipe mítica. O time parecia cansado em campo e não conseguia acompanhar o ritmo dos jovens do Cruzeiro. O 6 a 2 ficou para a história e na volta, uma nova derrota, agora por 3 a 0 no Pacaembu. O esquadrão envelhecido passaria dali em diante a dar lugar a jogadores mais jovens e menos talentosos, que voltariam a brilhar somente muitos anos depois.

1983 - Flamengo 3 x 0 Santos - Campeonato Brasileiro

Um dos maiores públicos já visto pelo estádio do Maracanã em uma tarde de domingo acompanhou mais um vexame na história do Santos. Após vencer o primeiro confronto por 2 a 1, na volta o gol sofrido nos últimos minutos, era amostra de que o "Peixe" não suportaria tamanha pressão. De um lado Paulo Isidoro, Pita e Serginho Chulapa, do outro, Raul, Júnior e Zico. E como já declaramos acima, o Santos não aguentou a pressão de um Maracanã lotado e logo a um minuto de jogo, viu Zico abrir o placar para o Flamengo. Daí por diante, foi um passeio, com o Rubro-Negro goleando o Peixe. Flamengo Campeão Brasileiro de 1983 sobre o Santos.

Flamengo x Santos - Brasileirão de 83 - imagem: superesportes
Flamengo x Santos - Brasileirão de 83 - imagem: superesportes

1996 - Santos 0 x 6 Palmeiras - Campeonato Paulista

Mais um "vexame" pelo Paulistão. O ano era 1996 e o adversário da vez, o Palmeiras. Priorizado a Libertadores, o Santos mandou a campo um time reserva. Com jogadores como Giovanni e Jamelli, o "Peixe" que então priorizaria outras competições, levaria uma surra do "Verdão" dentro de casa, no primeiro turno do Campeonato Paulista daquele ano.

2005 - Corinthians 7 x 1 Santos - Campeonato Brasileiro

Um dos maiores clássicos do futebol brasileiro teve um novo capítulo nesta história que aqui estamos contando. Depois de acreditar que deveria trocar de treinador com o "barco" andando, a direção santista trocaria Alexandre Gallo que sairia com o Santos na terceira colocação do campeonato, para colocar Nelsinho Baptista, que recém chegaria do Japão. Sem noção nenhum de como estava à situação do clube, o novo comandante resolveu afastar jogadores e isso acabou rachando o elenco e criou um clima ruim na Vila Belmiro. Aí, já da para imaginar o porquê dos 7 a 1 levado pelo Timão. Com Tévez e Nilmar destruindo no ataque corintiano, Nelsinho Baptista agora a frente do Santos contaria mais um placar de 7 a 1 em seu currículo - depois de já ter tomado com o São Paulo diante do Vasco e assim ficaria lembrado para sempre na memória dos santistas.

Eterno 7 x 1 para o Corinthians sobre o Santos - imagem: Youtube
Eterno 7 x 1 para o Corinthians sobre o Santos - imagem: Youtube

Desta forma chegamos ao fim de mais uma história do futebol, com relatos verdadeiros da história desses clubes nacionais e internacionais. Se você curtiu essa matéria, compartilhe e não nos deixe de seguir nas redes sociais e em nosso site.