Robinho não está nos planos do novo presidente do Santos

Novo presidente do Santos diz que nunca prometeu Robinho, mas também não descarta sua volta.

Por
Compartilhe

Parece que o rumo de Robinho não será o caminho da Vila Belmiro; pelo menos por hora. De acordo com o presidente recém-eleito, José Carlos Peres, neste momento não existe conversas pela volta de Robinho ao Santos.

Para justificar a sua ideia, Peres alegou problemas na justiça com o atacante. Vale lembrar que em novembro, Robinho foi condenado – em primeira instância, a nove anos de prisão por violência sexual em grupo, com mais cinco homens, contra uma mulher albanesa de 22 anos, na Itália.

José Carlos Peres - Presidente eleito do Santos.José Carlos Peres - Presidente eleito do Santos.

Em seu primeiro pronunciamento como novo presidente do clube santista, José Carlos Peres diz que nunca prometeu Robinho.

“Nunca prometi Robinho. Sei que ele é um atleta identificado com o clube e tem que ser bem tratado na Vila, pois é um ídolo, mas há a questão da Itália. Ele tem que se defender primeiro. Se estiver culpado, tem que pagar. Não podemos esconder que ele está sendo julgado. Ele possui todo direito de se defender em segunda instância. Quem sou eu para julgar esse caso? Não conheço. Espero que ele seja inocente, mas isso não tem nada a ver com contratação nesse momento. Não está sendo cogitado, mas quem sabe pode acontecer nos próximos dias, uma boa proposta dele para gente, um salário condizente. Hoje não existe negociação. Podem anotar e me cobrar. Amanhã? Não sei. Mas pode ser que ele não esteja de acordo com o novo Santos. Com o que queremos. Um perfil de boa imagem, no país e fora, sem aventurar”, revelou o presidente.

O novo presidente do clube já inicia tendo que resolver um sério problema envolvendo a questão do Zeca, que ganhou o processo que tramitava na justiça contra o Santos e com isso recebeu a liberdade para assinar com qualquer time. Entretanto, devido a suas faltas em vários treinos no clube, o Santos poderá lhe cobrar em uma futura negociação a multa rescisória de R$ 50 milhões de reais para os times nacionais ou 50 milhões de Euros para o futebol internacional.

“Em relação ao Zeca, temos uma reunião com o Modesto para falarmos a respeito. Espero que o atleta reveja sua questão, pois é um patrimônio do clube. Amanhã vou saber mais sobre o caso”, encerrou Peres.

Peres espera a colaboração de Modesto Roma Júnior para conseguir assumir ainda esta semana e assim iniciar as tratativas para temporada 2018 – com a escolha do novo técnico e reforços.

Comentários