O Santos que está muito próximo de confirmar o português Jesualdo Ferreira como seu mais novo comandante técnico - em substituição a Jorge Sampaoli, para a temporada 2020, tem a palavra do profissional que inclusive já aceitou a proposta financeira do "Peixe" e aguarda para definir pequenos detalhes, antes de ser oficialmente apresentado.

Porém, antes mesmo de ser anunciado pelo Santos, Jesualdo foi centro de uma polêmica recente ao dizer em julho, ao jornal "A Bola" - de Portugal, que o conterrâneo Jorge Jesus, no Flamengo, disputa a "pior liga do mundo".

Tal declaração causou reação do comandante técnico flamenguista, que prontamente respondeu ao seu conterrâneo:

"O campeonato mais difícil do mundo é o Brasileiro, onde as equipes são mais equilibradas e todas têm grandes jogadores", disse Jesus.

Jesualdo Ferreira - futuro treinador do Santos.
Jesualdo Ferreira - futuro treinador do Santos.

Já nesta última semana - durante a disputa do Mundial de Clubes, Jesualdo Ferreira, explicou que a crítica, na verdade, era um reconhecimento da dificuldade do torneio:

"Causou grande celeuma no Brasil, consegui que todos os brasileiros estivessem contra mim. É o mais difícil, de fato. E Jorge Jesus ganhou", disse ele, mais uma vez ao "A Bola".

Vale ressaltar aqui que o treinador em questão esteve presente no Mundial de Clubes - do Catar, por onde já comandou uma das equipes local.

O treinador que se "explicou" em relação a seu comentário feito na metade deste ano, também apontou sobre os riscos de trabalhar em clubes brasileiros, muito pela pressão por resultados e demissões constantes.

Curiosamente, porém, não é a primeira vez que ele cogita trabalhar por aqui - ou no Santos. Nas últimas eleições para presidente do clube, no final de 2017, Nabil Khaznadar tinha Jesualdo Ferreira como o nome para assumir o comando do time, que estava sem técnico.

José Carlos Peres foi o vencedor e escolheu Jair Ventura para iniciar a temporada de 2018.

Jesualdo Ferreira tem 73 anos e passou a maior parte da carreira em Portugal, onde se tornou o primeiro treinador a vencer três vezes consecutivas o campeonato nacional - pelo Porto, entre 2007 e 2009.

Em Portugal, o profissional é citado como um treinador de grande conhecimento tático, com experiência. Nos últimos anos, trabalhou no Qatar, onde comando o Al Sadd, que tinha o meia Xavi como destaque. O espanhol se tornou o substituto de Ferreira quando ele deixou o clube no meio do ano, chegando inclusive a cogitar aposentadoria.

Sem oficializar a mesma, as chances de continuar a sua carreira, agora comandando uma equipe brasileira, são enormes e questão de tempo o separa do anúncio pelo Santos.