Ainda em busca de um novo comandante técnico para a próxima temporada, o presidente José Carlos Peres - do Santos, em entrevista ao canal "FOX Sports" após o sorteio da Libertadores 2020 não poupou o técnico Jorge Sampaoli de críticas depois desse deixar o "Peixe".

O mandatário santista afirmou que Sampaoli é um grande treinador, mas que suas saídas dos clubes por onde passa são difíceis e costumam ter um "final infeliz".

"Deixamos o Sampaoli trabalhar como queria. Ele desejou jogar o segundo turno inteiro na Vila Belmiro e atendemos. Atendemos a tudo que ele pediu. Contratamos 14 jogadores, pensamos grande e chegamos ao segundo lugar. Relação não foi das melhores, mas também não foi das piores", declarou Peres.

Para completar, o presidente do Santos ainda afirmou:

"Conversamos com dirigentes da La U e da seleção chilena e temos relatos da convivência, e mostra que ele sai sempre de forma difícil dos clubes. É um grande treinador, mas sempre sai com um final infeliz. Ele pediu demissão dia 9 e acatamos porque ninguém trabalha forçado. Concordamos. Tinha um ano e um mês de contrato para cumprir, mas preferiu quebrar. É só pagar a multa e a vida que segue. Se não pagar, a Justiça que decide o que fazer. É o caminho que ele tomou. Não era o que queríamos, mas temos que entender. Cada um tem sua forma de agir. Infelizmente não estamos na cabeça das pessoas quando querem ir embora. Sampaoli perdeu grande oportunidade de cumprir o contrato e fazer grande competição. Vida que segue Santos é maior do que todos nós. É maior que treinador, que presidente, que diretor e jogador. Isso tem que ser respeitado ", finalizou.

Agora, o Santos segue em busca de um novo treinador. Há uma semana sem Sampaoli, a diretoria trabalha sob total sigilo para contratar um sucessor para a vaga deixada pelo argentino.