Após a derrota do Santos para o Athletico por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Curitiba, o treinador Jorge Sampaoli - do Santos, negou que tenha conversado com outros clubes, afirmando foco total para a partida contra o Flamengo, no próximo domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

O comandante técnico do "Peixe" está na mira do Palmeiras, que demitiu Mano Menezes e também do Racing, da Argentina - que irá perder seu treinador para o Internacional, e porque não dizer também, que está na mira do Flamengo, que ainda não sabe se Jorge Jesus permanecerá na próxima temporada.

"É um filme que não posso responder. Penso no jogo de domingo. Tenho contrato e não falei com o clube sobre minha situação aqui. Tudo que vocês (da imprensa) contam são especulações. Não falei com ninguém e não falarei antes de conversar com o presidente do Santos", revelou Sampaoli, referindo-se a José Carlos Peres.

O técnico argentino ignorou até mesmo o apelo dos torcedores do Santos, que realizam uma campanha para convencê-lo a renovar.

"Eles têm obrigação e direito de pedir o que querem. Mas precisam pedir que o Santos seja cuidado como merece. Ter equipe ano que vem para ser campeão. O processo tem de ter base para o que venha. Que se aproveite o que foi feito neste ano", discursou.

Para deixar bem claro mais uma vez, o treinador negou que tenha negociado com outro clube. Mesmo com tais declarações, os dirigentes do Santos estão bastante preocupados em perdê-lo para 2020.

"Não tenho tempo para atender ninguém, tenho de atender o elenco. Jogamos em três dias com o campeão e temos de tentar ganhar na Vila. É o que mais me preocupa", finalizou.