Depois da derrota acachapante para o Botafogo-SP, por 4x0, em jogo válido pela última rodada da fase de classificação do campeonato paulista, o técnico Jorge Sampaoli fez uma declaração um tanto quanto surpreendente. 

Questionado sobre a situação financeira do Santos, e os atrasos de salários, o técnico revelou que devolveu o salário para os dirigentes, alegando que o pagamento teria que ser para todos, e não apenas para alguns:

- Sobre os salários, a comissão recebeu e qualquer um teria feito o mesmo. Tem que pagar o salário na mesma data para todos.

O Santos atrasou o pagamento dos salários de fevereiro, que deveriam ter sido pagos no início de março. Ainda não houve acerto.

- A condição financeira do clube não tenho motivo para saber. Cheguei com o conhecimento do elenco, da necessidade que tinha, da necessidade da equipe. É uma realidade que o clube tinha que resolver. Santos é um clube de grande história, e o clube tem que estar à altura, os dirigentes também.

Além disso, o treinador comentou sobre a partida, onde optou por escalar um time reserva:

- Mais do que a alternância de hoje, queríamos jogar a bola com variantes para tudo que vem pela frente e não tivemos o jogo que pensávamos. Agora é pensar na partida de daqui a três dias e nos prepararmos bem. Eles (o Botafogo) jogaram tudo, jogaram pela permanência e a verdade é que foram superiores.

A derrota em Ribeirão Preto fez com que o Santos terminasse a fase de grupos na segunda posição do Grupo A, atrás do RB Brasil. Na classificação geral, ficou em terceiro, ainda teve o Palmeiras à frente.