Em tom de despedida, Gabriel - mais conhecido por "Gabigol", já afirma que está aproveitando os últimos jogos no clube, declarando que a permanência no Peixe em 2019 é "muito pequena".

"Por hora não acredito muito que eu vá ficar... as coisas vão se decidir depois, mas as chances são muito pequenas", declarou ele.

Gabigol atualmente está emprestado pela Inter de Milão até janeiro de 2019, ou seja, o contrato de um ano com o Santos está próximo de encerrar e até agora nada indica para caminhos de uma renovação.

Na entrevista concedida por ele durante essa semana, o atacante foi questionado se faria forças para ficar, assim como fez para volta ao Peixe no início deste ano; o atleta desconversou.

"É complicado falar, as coisas mudaram, mas o esforço feito foi por amor a esse clube. Por minha vontade de voltar depois de um ano sem jogar, confiando no meu potencial, nos meus companheiros para me ajudar a retomar o bom futebol".

Como o jogador declarou, após um ano sem atuar, o mesmo voltou ao Brasil, mais propriamente dito ao seu time do coração e hoje prestes a encerrar seu vínculo com o Santos, o atacante é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 16 gols anotados - quatro a mais que Pablo, do Atlético-PR. Além do Brasileirão, Gabigol também foi o artilheiro na Copa do Brasil.

Alheio a situação de Gabigol, o Santos volta a campo nesta próxima quinta-feira, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17h, quando encara o Flamengo, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Peixe atualmente está na 8ª colocação do campeonato, brigando por uma vaga no "G-6" do Brasileirão - já o Flamengo briga por uma vaga dentro do "G-4", na terceira colocação, com 60 pontos - dois a mais que Grêmio e São Paulo, quarto e quinto colocados, respectivamente e dois a menos que o vice-líder Internacional. O líder do campeonato é o Palmeiras, com 67 pontos.