Santos demite um dos responsáveis pelas inscrições de jogadores no clube

Mandatário santista diz que o clube irá até as últimas instâncias para reverter a punição imposta pela Conmebol ao Peixe.

Por
Compartilhe

Após punição, confusão e eliminação do Santos Futebol Clube, da Libertadores, a direção do “Peixe” anunciou nesta última terça-feira que demitiu Felipe Nóbrega – um dos funcionários responsáveis pelo registro de jogadores. Além deste, outras pessoas envolvidas no processo de inscrição ou registro de atletas também podem vir a serem demitidos nos próximos dias.

Internamente o clube santista busca os possíveis culpados pela inscrição irregular do uruguaio Carlos Sánchez, que resultou na eliminação do Santos na Libertadores. Com o entendimento de que o jogador santista estava inscrito de forma irregular na competição, a Conmebol decidiu punir o clube, modificando o resultado da primeira partida válida pelas oitavas de final da Libertadores, onde o Santos havia empatado com o Independiente por 0 a 0 – com a modificação no resultado, o time argentino passou a ser considerado vencedor do duelo, com o placar de 3 a 0.

Com a desvantagem enorme, o Santos nesta última terça-feira, no estádio do Pacaembu, não conseguiu reverter o resultado dentro de campo, empatando o jogo novamente em 0 a 0, o que consequentemente o eliminou da competição sul-americana.

José Carlos Peres - presidente do Santos.José Carlos Peres - presidente do Santos.

Antes de a bola rolar na capital paulista, o presidente do Santos Futebol Clube – José Carlos Peres, comentou que o clube irá até as últimas instâncias para reverter essa punição da Conmebol, nem que para isso seja preciso paralisar a Libertadores.

“Nós iremos direto ao Tribunal Arbitral do Esporte – TAS, direto a FIFA. Já tem três processos contra a Conmebol e agora mais um. Se for possível, paralisar essa competição, porque ela está desmoralizada. A partir do momento que pune um clube que cometeu o mesmo erro, se é que cometeu erro, do River Plate, que depois de oito partidas foi liberado... e o Santos não foi liberado”, declarou Peres.

Mais sobre: santos conmebol fifa
Comentários