Rodrygo abandona a concentração do Peixe e deixa direção irritada

Para o presidente do Santos, isso não passa de um jogo político, visto que se o Real Madrid pagar a multa completa, ele não precisará da aprovação do Conselho para vender o atacante.

Por
Compartilhe

A direção do Santos está irritada com atitude intempestiva do jovem atacante Rodrygo, que após descobrir que o Real Madrid não aceitou uma contraproposta do Santos, abandonou a concentração do clube para a partida contra o Fluminense, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, sem o aval da direção.

Rodrygo - atacante santista.Rodrygo - atacante santista.

O presidente José Carlos Peres que está com a seleção brasileira na Rússia, ficou sabendo do episódio através de um telefonema do técnico Jair Ventura - que por sua vez estava extremamente irritado com a atitude do atleta. Já os demais dirigentes santistas, ficaram estarrecidos com o ocorrido, culpando o estafe de Rodrygo.

De acordo com o site “UOL Esporte”, o Real Madrid não concordou com a contraproposta do Santos, o que gerou uma briga entre o “Peixe” e o empresário do jogador – por conta da divisão do montante oferecido pelo clube espanhol.

A direção santista alega que o Real Madrid já havia dado o sinal de “OK” e que pagaria 40 milhões de euros por 80% dos direitos econômicos do atacante. Porém, Rodrygo teria que abrir mão de parte das “luvas”, fato que não foi bem aceito pelos representantes do jogador.

Assim sendo, a ideia era de que o clube merengue aumentasse a proposta de 40 milhões de euros para 50 milhões de euros, como forma de evitar divergências entre o Santos e Rodrygo, mas o clube de Madri não aceitou a contraproposta do clube brasileiro.

Em nota nesta manhã de quarta-feira, o Santos declarou o seguinte:

“O Santos F.C. esclarece que a saída do atacante Rodrygo da delegação que enfrentará o Fluminense nessa quarta-feira não ocorreu por desejo do clube. O Santos entende que as já públicas negociações para sua venda ao futebol europeu permanecem. O clube não irá ceder a pressões desproporcionais e, reitere, acredita na continuidade das negociações em andamento para que seu percentual de 80% seja respeitado”.

O time santista alega que já havia sido avisado pelo empresário do jogador, que o Real Madrid chegaria a 45 milhões de euros e com isso o jogador aceitaria abrir mão de 4 milhões de euros para que o clube atinja sua cota cheia. Com isso, Rodrygo ficaria com 5 milhões de euros da transferência.

Para Jose Carlos Peres, isso não passa de um jogo político, uma vez que se o Real Madrid pagar a multa completa, ele não precisará da aprovação do Conselho Deliberativo para vender o jovem atacante. Com o pagamento do valor completo, o presidente do Santos foge da votação no conselho.

Comentários