Real Madrid quer Vinicius Júnior em julho

Temendo por seu jogador, clube espanhol quer que o atacante se apresente na próxima abertura da janela de transferências.

Por
Compartilhe

O Real Madrid anda preocupado com Vinicius Júnior, principalmente pelos os últimos acontecimentos na semifinal da Taça Guanabara contra o Botafogo. Mesmo na reserva do Flamengo, o jovem atacante de 17 anos está sendo decisivo para o Rubro-Negro.

Vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros, o clube madrileño está temendo por seu jogador e por esse motivo deseja ver o jogador na Espanha em julho. De acordo com o jornal espanhol “Marca”, a direção do clube merengue está vendo a sua jovem promessa como provável alvo do futebol brasileiro, principalmente após a excelente exibição no confronto contra o Botafogo, onde o atacante provocou os torcedores botafoguenses com gesto de choro após marcar um lindo gol – ato que gerou polêmica depois do encerramento da partida.

Vinicius Júnior provocou a irra dos jogadores e torcedores botafoguenses.Vinicius Júnior provocou a irra dos jogadores e torcedores botafoguenses.

Como Vinicius Júnior completará 18 anos na metade do ano, ele estará livre para se apresentar a seu novo clube e assim defender as cores do “Madrid”. Vinicius é quem decidira em comum acordo com os dirigentes do clube espanhol se deseja ficar até o fim da temporada no Flamengo ou se parte para a Espanha, onde muito provavelmente deva ser emprestado a um clube para ganhar bagagem estrangeira.

O periódico espanhol destaca nesta segunda-feira que além do motivo esportivo, a direção do Real Madrid teme pela integridade física de seu futuro jogador, alegando que Vinicius “virou alvo dos rivais”.

Com apenas 17 anos, Vinicius Júnior já completou 42 partidas com a camisa do “Mengão”, onde marcou seis gols – o último justamente na semifinal da “Taça Guanabara” sobre o Botafogo, onde ele provocou a reação dos adversários. O gesto de comemoração do gol irritou os jogadores do “Fogão” que não gostaram nada da brincadeira do atacante flamenguista.

Comentários