Que fase! Após ser finalista da última Champions League, o Tottenham não tem mais o que "fazer" na Premier League e além de ficar de fora do maior torneio de futebol da Europa, poderá até mesmo ficar da Europa League, se não venceu seu último compromisso no Campeonato Inglês, no final de semana.

Com esse cenário, somado as incertezas sobre a possibilidade da presença do público nos estádios, o clube projeta uma temporada ainda mais complicada para o time de José Mourinho. Lembrando das obrigações financeiras que o Tottenham tem com o seu novo estádio.

Em um comunicado emitido pelo presidente dos "Spurs" no último domingo, o mesmo deixou bem clara a sua insatisfação com o retorno dos investimentos feitos para a temporada, onde o clube inglês em questão gastou 130 milhões de libras - algo próximo a R$ 878,7 milhões para trazer novos reforços e receber a comissão técnica de Mourinho.

"Acredito que nenhum de nós poderia prever quão difícil e incerta essa temporada seria, dentro e fora dos gramados. Ser competitivo no nível mais alto do futebol aumenta o desafio de entregar melhoras ano após ano, e atender às altas expectativas que nós temos agora. Estou certo que não vimos às melhores performances e resultados que gostaríamos", declarou Daniel Levy, através de uma nota oficial.

O pagamento de seu novo estádio será um dos grandes problemas para a nova temporada
O pagamento de seu novo estádio será um dos grandes problemas para a nova temporada

Se não bastasse o descontentamento por parte do presidente do clube, com os torcedores isso não é diferente, tanto que na última partida diante do Arsenal, os mesmos organizaram um protesto.

Restando apenas uma rodada para o término da competição, o Tottenham ocupa apenas a sétima posição na Premier League, onde na temporada foi eliminado nas oitavas de final da Champions League - com duas derrotas para o RB Leipzig.

No entanto, o grande problema dos "Spurs" tem 51 metros de altura e abriga 62.303 pessoas - estamos nos referido a seu estádio, que foi inaugurado em 2019 com um custo estimado em até 1 bilhão de libras e a ausência de público por conta da pandemia que atinge o planeta inteiro, impactou nesse pagamento.

De acordo com informações do jornal inglês "The Sun", o Tottenham ainda precisa pagar 852 milhões de libras pelo financiamento da construção de seu estádio - o que dá em média 37 milhões de libras por ano - até 2042.

O último financiamento obtido pelo clube, não será utilizado para bancar novos reforços para o time, mas sim para garantir "flexibilidade financeira" e capital de giro. Tanto que José Mourinho já foi avisado pela direção que o clube não deverá investir em reforços para a próxima temporada (eles chegarão se o clube não precisar desembolsar qualquer tipo de valor financeiro para contratá-los) - lembrando que para os "Spurs" resta ainda apenas um jogo neste "ano", diante do Crystal Palace - fora de casa, no próximo domingo, às 12 horas (no horário de Brasília), onde uma vitória é necessária para as pretensões do clube na próxima temporada.