Governo britânico autoriza a retomada do futebol no país, no entanto, há algumas exigências a serem cumpridas. Entre elas, as transmissões deverão ser gratuitas e os clubes deverão investir em suas bases.

O Secretário da Cultura do governo inglês - Oliver Dowden deu sinal verde para o retorno do futebol na "Terra da Rainha" em junho, mas impôs uma série de condições, com isso, a liga agora corre contra o tempo para se adequar. Além das exigências acima já citadas, os organizadores da Liga Inglesa terão que cumprir com uma série de exigências para o combate ao contágio do novo Coronavírus.

Clubes da elite do futebol inglês
Clubes da elite do futebol inglês

As exigências foram repassadas a Premier League em uma reunião que ocorreu na noite desta última quinta-feira entre as autoridades governamentais e a Liga. Após a reunião, Dowden deu um depoimento, onde declarou o seguinte:

"O governo está abrindo as portas para o futebol retornar com segurança em junho. Portanto, algumas regras deverão ser cumpridas, entre elas, permitirem o amplo acesso aos torcedores à cobertura ao vivo e garantir que os ganhos provenientes da retomada do esporte apóiem a família do futebol em geral".

Com isso, o jornal "The Guardian" informou nesta sexta-feira que a Premier League já iniciou conversas com as emissoras "Sky Sports" e "BT Sports" - canais fechados e donos dos direitos de transmissão do Campeonato Inglês no país, para que os mesmos encontrem uma solução às exigências.

Mesmo com a liberação por parte do governo, há um impasse entre os clubes da primeira divisão inglesa - os seis últimos colocados se mostram contrários a um possível rebaixamento - caso a competição seja finalizada de forma precoce, tanto que em reunião na última quarta-feira com os representantes dos técnicos e jogadores, não houve consenso, o que irritou o técnico José Mourinho - do Tottenham, que declarou dizendo: "Que assistam a Bundesliga".