Vestiário do PSG racha após declarações de Thiago Silva, diz jornal

Clima que já era ruim dentro do vestiário do Paris Saint-Germain, esquenta ainda mais após declarações de Thiago Silva.

Por
Compartilhe

Vestiário minado - esse é o clima que vive o Paris Saint-Germain; com muitos egos para serem controlados, o vestiário do clube francês mais parece uma “bomba relógio” do que propriamente dito um local de trabalho do mundo de futebol.

Capa do jornal francês desta sexta-feira. Foto: L'Equipe.Capa do jornal francês desta sexta-feira. Foto: L'Equipe.

Segundo a publicação desta sexta-feira do jornal francês “L’Équipe” o vestiário do PSG está definitivamente rachado, de um lado os “brasileiros” do outro os demais jogadores, principalmente os demais sul-americanos como Cavani, Pastore, Lo Celso e Di Maria.

O periódico conta que o mal-estar criado no clube se deu a partir da chegada de Daniel Alves e Neymar e para piorar, a última declaração prestada pelo zagueiro e capitão Thiago Silva, que criticou o atraso de Cavani e Pastore após a folga de final de ano, depois da vitória do Paris Saint-Germain por 2 a 0 sobre o Amiens, pela Copa da Liga Francesa; isso só piorou o clima que já parecia ruim. O Argentino e o Uruguaio se reapresentaram dias depois que os demais jogadores do elenco frances e foram penalizados pela direção do clube, ficando de fora desta última partida.

Na coletiva após o jogo, o zagueiro brasileiro declarou que a volta de Cavani era importante para o time, entretanto, Thiago Silva teve uma opinião diferente em relação a Pastore, afirmando que o meia argentino havia se atrasado e com isso estava dando motivos para sair do clube, uma vez que ele já havia pedido para sair.

A declaração do brasileiro pegou mal para o jogador argentino, que através das redes sociais respondeu ao capitão do PSG.

“Jamais conversei com o Thiago sobre problema ou em relação a meu futuro. Jamais coloquei pressão em ninguém. Isso não faz parte do meu estilo. Ele não estava a par do problema que me fez atrasar. Sempre fui leal ao clube. Não é verdade que quero sair do clube, pelo contrário, penso em encerrar minha carreira aqui”, declarou Pastore em sua conta no Instagram.

Para o jornal francês, a culpa deste descontrole dentro do vestiário do PSG é do treinador Unai Emery e do diretor esportivo do clube, o português Antero Henrique, que não possuem uma estratégia para minimizar as polêmicas.

 

Comentários