Não foi bem como ele queria se despedir do Paris Saint-Germain, mas enfim, Thiago Silva está fora do clube francês. O zagueiro brasileiro que capitaneou o time até a partida final da Champions League 2019/2020 e acabou sendo derrotado, não conseguindo ajudar o clube a conquistar o seu maior objetivo nesta temporada e também nos últimos anos; desta forma se despede de todos os franceses, companheiros e clube.

Thiago Silva que chegou ao Paris Saint-Germain em 2012 e acabou se tornou em um dos principais pilares do ambicioso projeto de levar o clube francês a se transformar em um gigante europeu, fez sua última partida pela equipe neste domingo, no estádio da Luz, em Lisboa.

E logo após a partida que culminou com a consagração do Bayern de Munique - na Champions League e a consequente decepção por parte dos franceses; Marquinhos - agora ex-companheiro de Thiago Silva na zaga do PSG, lamentou que esse esteja deixando o clube sem o maior objetivo - que era a conquista inédita do título europeu.

Uma das imagens mais emblemáticas desta dupla de zaga do PSG - imagem: internet/google
Uma das imagens mais emblemáticas desta dupla de zaga do PSG - imagem: internet/google

"Queria que ele pudesse levantar essa taça por nós, ele merece, por tudo o que fez pela gente. Esse clube cresceu muito e ele faz parte dessa história. Seria muito bom ver ele coroado, pela trajetória que aqui fez, mas infelizmente não deu certo. Foram sete anos de parceria e cumplicidade", declarou o zagueiro que diante do Bayern de Munique atuou como volante.

Assim como Marquinhos, o próprio Thiago Silva se pronunciou a respeito do assunto, onde em entrevista a emissora de TV francesa "RCM Sport", deu a seguinte declaração:

"Este foi meu último jogo pelo PSG. Estou muito decepcionado porque poderíamos ter vencido a final. Quero agradecer a todos os fãs pelo amor. Quero jogar mais 3 ou 4 anos e estar na Copa do Mundo do Catar", declarou o atleta.

Thiago Silva mesmo declarando estar decepcionado com a perca do título da Champions League e por estar se despedindo sem poder dar esse "presente" aos torcedores do clube, foi uma das principais peças da equipe francesa nesta campanha, sendo ele o autor do gol que garantiu a vitória por 2 a 1 contra o Atalanta, nas quartas de final; sendo dele também o primeiro gol na vitória por 3 a 0 sobre o RB Leipzig - nas semifinais da Champions League.