Após maus resultados, Unai Emery corre perigo no Paris Saint-Germain

Presidente do Paris Saint-Germain deixa o vestiário do clube frances com um semblante nada amistoso durante o intervalo da partida contra o Bayern de Munique.

Por
Compartilhe

Após duas derrotas seguidas do Paris Saint-Germain, fizeram com que a direção do clube frances ligasse o sinal de alerta e com isso, o cargo de treinador de Unai Emery está a perigo – para seu lugar já está sendo ventilado o nome de Luis Henrique, ex-treinador do Barcelona, que vive uma temporada sabática desde a saída do clube catalão em julho. E é exatamente esse compromisso de se dedicar a um período afastado do futebol que poderá impedir sua contratação.

Luis Enrique é o nome favorito a assumir o comando técnico do PSG.Luis Enrique é o nome favorito a assumir o comando técnico do PSG.

Entretanto, a questão de Luis Enrique não estar treinando nenhuma equipe no momento, poderá facilitar sua contratação e, além disso, segundo informações vindas diretamente do vestiário do time francês, o presidente do clube, Nasser Al-Khelaifi comentou que deseja contar com um treinador experiente, que saiba lidar com a pressão.

De acordo com a publicação do jornal frances “L’Équipe”, durante a derrota do PSG para o Bayern de Munique, na última terça-feira, Al-Khelaifi foi visto deixando o vestiário da equipe francesa após o intervalo – mesmo não sendo nada de incomum a presença dele antes, durante ou após uma partida, o que realmente chamou a atenção foi sua expressão de descontentamento.

Presidente do PSG com semblante nada amistoso durante a derrota contra o Bayern de Munique.Presidente do PSG com semblante nada amistoso durante a derrota contra o Bayern de Munique.

Se essa informação se confirmar e a diretoria do PSG achar que a melhor solução é trocar o comando técnico do clube e Luis Enrique não aceitar um provável convite, existem especulações com outros nomes para assumir o cargo, bem como o nome de José Mourinho, do Manchester United, Antonio Conte, do Chelsea, Diego Simeone, do Atlético de Madri, Massimiliano Allegri, da Juventus ou Pep Guardiola, do Manchester City. Mas como pode se ver, todos esses nomes estão empregados e possuem contratos longos com suas equipes, o que forçaria o PSG a pagar uma multa rescisória.

Comentários