A vida para a comissão técnica, jogadores e dirigentes do Paris Saint-Germain não está nada tranquila após a eliminação do time na Champions League, na última semana. No treino deste último domingo o trabalho por parte dos jogadores e comissão técnica foi bastante tensa pela presença de torcedores que foram até o Parc des Princes para protestar e exigir uma melhor atitude do elenco.

Antes da atividade, um grupo de torcedores se reuniu com os jogadores para cobrar atitude por parte deles, exigindo melhores resultados até o final da temporada e para a próxima - essa mesma se deu 30 minutos antes dos atletas entrarem em campo. A reunião segundo o jornal francês "L’Equipe" foi em tom de cobrança, onde esses torcedores mostraram indignação com a eliminação na maior competição do "Velho Continente".

Já quando os jogadores entraram em campo para o início do trabalho, os torcedores fizeram uma cortina de fumaça e vaiaram muito os profissionais, onde alguns até mesmo foram insultados - mas sem nenhum tipo de agressão, segundo o diário.

Entre os gritos era possível escutar: "Nem valor nem honra! Comprem culhões ou vão embora!". Nem mesmo com Thiago Silva e Marquinhos se dirigindo a esses pedindo calma, o ambiente melhorou e foi assim durante todo o exercício comandando pelo treinador Thomas Tuchel.

A vida para a comissão técnica, jogadores e dirigentes do Paris Saint-Germain não está nada tranquila após a eliminação do time na Champions League, na última semana. No treino deste último domingo o trabalho por parte dos jogadores e comissão técnica foi bastante tensa pela presença de torcedores que foram até o Parc des Princes para protestar e exigir uma melhor atitude do elenco.

Antes da atividade, um grupo de torcedores se reuniu com os jogadores para cobrar atitude por parte deles, exigindo melhores resultados até o final da temporada e para a próxima - essa mesma se deu 30 minutos antes dos atletas entrarem em campo. A reunião segundo o jornal francês "L’Equipe" foi em tom de cobrança, onde esses torcedores mostraram indignação com a eliminação na maior competição do "Velho Continente".

Já quando os jogadores entraram em campo para o início do trabalho, os torcedores fizeram uma cortina de fumaça e vaiaram muito os profissionais, onde alguns até mesmo foram insultados - mas sem nenhum tipo de agressão, segundo o diário.

Entre os gritos era possível escutar: "Nem valor nem honra! Comprem culhões ou vão embora!". Nem mesmo com Thiago Silva e Marquinhos se dirigindo a esses pedindo calma, o ambiente melhorou e foi assim durante todo o exercício comandando pelo treinador Thomas Tuchel.

Vale lembrar que na última sexta-feira a torcida organizada do Paris Saint-Germain já havia divulgado uma nota onde os mesmos faziam duras críticas ao elenco do clube, cobrando postura em campeonatos como a Champions League. Segundo a própria nota, a mesma falava em "vergonha e humilhação", relatando ainda que o Paris Saint-Germain era "motivo de riso na Europa" e para finalizar, em tom de ameaça, eles escreveram: "Não iremos mais aceitar que vocês manchem nossas cores e a honra de nossa cidade dessa maneira".