Se você tivesse que se desfazer de um dos dois melhores jogadores de seu elenco, qual desses dois você venderia: Mbappé ou Neymar?

Essa é atual situação do Paris Saint-Germain se o mesmo quiser fugir de duras penas da UEFA por infração as regras do "Fair Play-Financeiro". Com grande destaque em 2018, Mbappé parece ser o favorito a "ficar" em Paris, já por outro lado, Neymar que desejaria um retorno a Espanha, poderá ser negociado - uma vez que Barcelona e Real Madrid gostariam de tê-lo em seus elencos. As informações que trazemos até você foram publicadas no jornal francês "L’Équipe" deste último sábado.

Segundo o diário francês, o Paris Saint-Germain para cumprir com o Fair Play-Financeiro da UEFA não tem outra saída a não ser vender uma de suas estrelas ao final da atual temporada, ou seja, pode ser que nenhum deles saia agora - em janeiro, quando a janela de transferências volta a se abrir para o mercado da bola, mas em julho e agosto, na janela de verão, no continente europeu, uma das duas jóias francesas terá que sair.

Com medo de severas penas por parte da entidade máxima do futebol no "Velho Continente", a direção do time da capital francesa já admite negociar um dos dois atletas.

Mesmo sendo sabedores que conseguiriam um valor mais alto pelo jovem astro francês, é muito provável que quem saia do PSG seja mesmo o camisa "10"; o craque brasileiro, que vem a meses sendo associada a uma negociação com o Real Madrid ou a uma volta ao Barcelona - outro clube que nos últimos dias mostrou interesse em Neymar, foi os "Reds Devils" - mais conhecido por Manchester United.

A decisão da UEFA em relação às contas financeiras do PSG deverá ser comunicada nos próximos dias.

Porém, o mesmo Paris Saint-Germain que admite vender um de seus astros, após a publicação de tais informações acima citadas, desmentiu através de nota as mesmas.

"Além de negar com firmeza as informações totalmente errôneas, ridículas e com a única probabilidade de recriar um clima de grandes tensões entre este clube e este jornal, o PSG se pergunta, qual seria o real interesse e honestidade do "L’Équipe" e os motivos ocultos de suas linhas editoriais sobre o PSG?" declarou a assessoria de imprensa do time francês.