PSG teme perder Rabiot de graça para o Barcelona

Na atual temporada, o jogador francês tem sido escalado com frequência por Thomas Tuchel – o novo comandante técnico do Paris Saint-Germain.

Por
Compartilhe

Mesmo com o mercado internacional da bola fechado, a novela envolvendo o meio-campista Adrien Rabiot – do Paris Saint-Germain, segue gerando novos capítulos. Segundo o jornal espanhol “Mundo Deportivo”, o clube francês está com receios de perder o atleta para o Barcelona; visto que esse já deixou bem claro o desejo de contar com o jogador em seu atual elenco.

Adrien Rabiot - meio-campista do PSG que está na mira do Barcelona, da Espanha. O vínculo do jogador com o Paris Saint-Germain acaba em junho do ano que vem, com isso, a partir de janeiro ele já pode assinar um pré-contrato com o clube catalão.Adrien Rabiot - meio-campista do PSG que está na mira do Barcelona, da Espanha. O vínculo do jogador com o Paris Saint-Germain acaba em junho do ano que vem, com isso, a partir de janeiro ele já pode assinar um pré-contrato com o clube catalão.Ainda de acordo com o diário, o maior medo do dono do clube francês – Al-Khelaifi, é o de ter que liberar o meio-campista de graça, uma vez que seu contrato encerra em junho do ano que vem e até o momento o jogador de 23 anos não sentou com a direção para a renovação do mesmo. Se o PSG e o atleta não chegarem a um novo acordo, o mesmo poderá assinar um pré-contrato com o clube catalão já a partir de janeiro de 2019.

Na atual temporada, o jogador francês tem sido escalado com frequência por Thomas Tuchel – o novo comandante técnico do Paris Saint-Germain. O meia até mesmo já marcou um gol por seu clube na rodada de abertura do Campeonato Francês, contra o Caen. Porém, mesmo jogando com certa regularidade, Rabiot parece mesmo decidido a abandonar o seu atual time, rumando assim para a Espanha, onde deverá assinar com o Barça.

Segundo pessoas próximas ligadas a direção do clube francês, Rabiot já recusou várias propostas de renovação de contrato feitas pelo PSG, indicando a sua insatisfação em permanecer em Paris.

Comentários