Palmeiras estuda mudar de "clube" para "sociedade anônima"; mas isso tudo dependerá dos benefícios fiscais.

O "Verdão" comunicou na manhã desta sexta-feira que contratou uma empresa de consultoria para estudar o modelo empresarial - além de convocar o seu diretor jurídico - André Sica para ajudar na análise do caso. Porém, a mudança só será realizada se o "clube" receber facilidades em relação aos impostos.

O assunto que vem sendo tratado de forma "interna", já vem sendo estudado há algum tempo pelo departamento jurídico do Palmeiras, que no planejamento estratégico montado pela administração do Presidente Maurício Galiotte, estão estudando a referência "Sociedade Anônima do Futebol".

Vale salientar que a direção palmeirense só fará a migração caso consiga receber incentivos, visto que hoje como é uma associação civil sem fins lucrativos, não paga impostos dos quais é isento.

Em nota divulgada e repassada ao "blog do Rodrigo Capelo", o Palmeiras informa o seguinte:

"Neste momento o plano do Palmeiras é de profissionalização total, levando o clube para o modelo mais próximo do empresarial possível, com gestão e governança; vale ressaltar que, hoje, contabilmente, o social e o futebol já são separados, com seus centros de custos específicos. Migrar para um tipo societário empresarial definitivamente dependerá de um eventual benefício fiscal que se venha a ter com as novas leis", afirmou o clube.