A expulsão na partida diante do Bahia, no último dia 11, rendeu ao volante Felipe Melo quatro jogos de suspensão no Campeonato Brasileiro. O julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva ocorreu na manhã desta sexta-feira, no Rio de Janeiro, e a decisão foi unânime. O clube vai recorrer da decisão e pedirá efeito suspensivo antes da partida contra o Flamengo, marcada para o dia 1º de setembro.

Denunciado no artigo 254-A, que fala em "praticar agressão física", Felipe Melo corria o risco receber uma suspensão de até 12 jogos. Durante depoimento, o atleta justificou o lance como de intensidade e negou maldade ou intenção de atingir o rosto do atacante Lucca. A defesa palmeirense também tentou desqualificar o artigo para tentar uma punição mais branda. Após a sessão, o palmeirense deu autógrafos e disse que não poderia sorrir após ser punido no julgamento do STJD. Ele optou por não dar entrevista.

Felipe Melo

- A gente respeita muito o Tribunal, entende a decisão, mas vai recorrer. A gente entende que a realidade do lance não era de agressão, é de jogada violente. Entende, respeita, mas vamos buscar uma redução no recurso. O Felipe tem uma ficha muito boa, que não é o que a gente vê em geral reportado na mídia - afirmou Américo Espallargas, advogado do Palmeiras.

Com o volante já cumpriu a suspensão automática, ele pode ser desfalque nas partidas contra Flamengo (no dia 1º de setembro, no Rio de Janeiro), Goiás (no dia 7, em Goiânia) e Fluminense (dia 10, na arena do Verdão). Mas o Verdão tentará dar condição de jogo ao atleta para a partida contra o Rubro-Negro carioca.