Palmeiras fecha 2018 com uma arrecadação de R$ 688,5 milhões

As contas do último ano foram aprovadas por unanimidade pelo Conselho de Orientação e Fiscalização do clube. O Palmeiras teve um superávit de R$ 30,7 milhões em 2018.

Por Minha Torcida
Compartilhe

O atual campeão brasileiro - Palmeiras fecha as contas do último ano com arrecadação recorde e com números bem superiores aos planejados.

Os dados foram apresentados nesta última segunda-feira pelo Conselho de Orientação e Fiscalização do clube, em uma reunião que aprovou por unanimidade o balanço da última temporada. O "Verdão" fechou 2018 com uma arrecadação de R$ 688,5 milhões - a maior na história do clube.

A arrecadação de aproximadamente R$ 700 milhões superou em R$ 200 milhões as metas estipuladas no início da última temporada, que era de R$ 477 milhões em 2018. Vale lembrar que em 2017 o Palmeiras fechou o ano com uma arrecadação de R$ 531 milhões. Obviamente que o número final de 2018 tem uma explicação - a venda de alguns atletas. As negociações como Keno, Róger Guedes, Tchê Tchê, Fernando, João Pedro e Fuzato, geraram um ganho aos cofres do clube de R$ 108 milhões.

Dudu foi um dos grandes nomes do Palmeiras em 2018 e por muito pouco não saiu para o futebol chinês.Dudu foi um dos grandes nomes do Palmeiras em 2018 e por muito pouco não saiu para o futebol chinês. O Palmeiras tem um dos elencos mais caros do futebol brasileiro.

Outro motivo deste belo resultado foi à premiação recebida pelo título nacional conquistado na última temporada. O valor pago pela CBF, somado aos bônus distribuídos pela Crefisa, alcançou aproximadamente R$ 30 milhões. Já para 2019, a estimativa é de fechar com números positivos: algo próximo a casa dos R$ 565 milhões em receitas.

Mas todos dentro do clube sabem que esses números irão aumentar, até porque a direção traçou uma meta de arrecadação de R$ 50 milhões em venda de jogadores. Isso sem incluir a verba de transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro.

Mesmo aprovando os números de 2018, o COF fez uma ressalva sobre o contrato feito pelo Palmeiras junto ao seu principal patrocinador - a Crefisa, fechado em janeiro de 2018. Na época o acordo obrigou o "Verdão" a uma mudança, fazendo com que mexesse nos acordos de compra de todos os jogadores trazidos com o dinheiro da patrocinadora. Estima-se que o clube terá que devolver cerca de R$ 140 milhões pelo investimento realizado. Algo que já é tema de resistência por parte de alguns conselheiros do clube.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal