O Boston Celtics ainda está nas finais?

Poucas horas depois que o Boston Celtics perdeu o jogo cinco das finais da NBA de 2022 para o Golden State Warriors por 104-94, entrando em uma desvantagem de 3-2, Tatum sentou-se e disse o que todos estavam dizendo durante todo o playoff:

“Sim, temos que ser melhores. Somos difíceis de vencer quando não fazemos os turnovers. Claramente, somos fáceis de vencer quando fazemos os turnovers.”

O dilema dos turnovers

Os turnovers foram mais uma vez a história principal para o Boston Celtics. Eles simplesmente não conseguiram cuidar da bola, tossindo-a 18 vezes, o que levou a 22 pontos para os Warriors. Em um jogo de baixa pontuação decidido por apenas dez pontos, essas são as margens que influenciam o resultado – e talvez a série.

Para as finais, os Warriors transformaram os 78 turnovers do Celtics em 103 pontos. De acordo com o site americano CBS, esse é o terceiro maior número de pontos perdidos nos primeiros cinco jogos de uma final desde 1990, por estatísticas e informações da ESPN. Nos 32 anos desde então, apenas o Chicago Bulls em 1991 e 1992 lucraram mais com os turnovers do adversário.

Esse é um problema agravante para o Celtics, que está virando a bola em 16,3% de suas posses nas finais. Em quase uma em cada cinco posses, eles nem se dão a chance de fazer cestas, o que é ruim o suficiente. Como resultado, eles também estão tornando mais fácil para os Warriors pontuarem do outro lado, permitindo que eles joguem na transição em vez de contra uma defesa montada.

Esta foi a terceira vez durante esta série que os Celtics tiveram 16 ou mais turnovers. Todos esses três jogos foram derrotas.

Quem não faz leva

“Eles são um time defensivo muito bom”, Jaylen Brown disse. “Disciplinado e sólido. Eles nos forçaram a fazer o que obviamente não fazemos de melhor. Nós apenas temos que continuar a reconhecer o jogo, ver o jogo e fazer ajustes no jogo. Cuidar da bola quando for a hora.”

Ao mesmo tempo, muito desses problemas dos turnovers foram resultados dos desleixos e de erros inexplicáveis ​​do Celtics. Passes imprecisos, perder o controle da posição da quadra, ser descuidado com a bola, má tomada de decisão – tudo estava lá no jogo cinco, assim como nos playoffs.

Os Celtics não estavam sendo eles mesmos no jogo cinco. Ou, talvez, estivessem, e esse é o problema. Eles não conseguiram sair do seu próprio caminho na noite de segunda-feira, e agora estão à beira do abismo.

Boston Celtics está realmente preparado para ser campeão?

Chame isso de pressão, de medo, de momento que separa os talentosos dos vencedores, os profissionais dos campeões. Seja o que for, venceu o Celtics nos dois últimos jogos tanto quanto Curry e companhia.

Não há Kevin Durant para resgatar os Warriors em uma noite apagada de Curry. Klay Thompson já vacilou entre medíocre e bom, Draymond Green entre horrível e mais ou menos. Jordan Poole por alguns períodos parecia muito com um G-leaguer. Andrew Wiggins tem sido excelente, com certeza, mas com todo o respeito, se você não conseguir vencer um time nas finais da NBA em uma noite em que Wiggins é seu melhor jogador, provavelmente está com grandes problemas.

O que resta é aguardar esta decisão e descobrir o quanto Boston Celtics está realmente preparado para ser campeão neste jogo seis que será decisivo entre Celtics x Warriors.

 

Foto destaque: Divulgação/Noah Graham/NBA/Getty

Sou dicente em licenciatura de Literatura Inglesa no momento. Ao fim da discência, curso superior de jornalismo, aqui vou eu! Amante de esportes - especialmente futebol - e o que [...]

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.