Depois de vários casos de jogadores que contraíram a COVID-19 nos últimos dias, a NFL resolveu aumentar a rigidez dos protocolos de segurança contra o Coronavírus e divulgou novas ações de combate contra o vírus.

Em um memorando distribuído entre as equipes nesta última segunda-feira, a Liga decidiu que a partir de agora todos os jogadores serão obrigados a utilizarem máscaras quando estiverem à beira do gramado. A única exceção ficará por conta de quando esses estiverem com seus capacetes, se preparando para entrarem no jogo.

Punição para quem não cumprir com as regras

Desta forma, quem não obedecer às novas regras da Liga estarão sujeitos a punições, segundo a nota. Vale lembrar que a nova determinação da NFL foi emitida após vários jogadores terem sido confirmados com a COVID-19, bem como: Mark Ingram e J.K Dobbins - do Baltimore Ravens e Adam Thielen - do Minnesota Vikings.

"Os clubes a partir de agora serão obrigados a cumprir com as novas regras. Violações por jogadores e/ou funcionários resultarão em medidas de responsabilização impostas ao clube", destacou a Liga em nota.

Nesta mesma, a Liga ainda anunciou que o número máximo de jogadores autorizados nos deslocamentos para as sedes dos jogos de rua será reduzido para 62, com o acesso às instalações dos clubes proibida para quem não for essencial. A regra já valerá para a próxima rodada, onde todos os jogadores e membros das comissões técnicas terão que utilizar as máscaras "N95" ou "KN95" nos meios de transportes até os locais de jogos.

Além dessas regras, continuam valendo algumas outras, bem como medidas mais rígidas e que contam com testes diários em todos os membros das organizações.

Festas de final de ano

A Liga está muito preocupada com as festas de final de ano, que poderão aumentar o contágio de jogadores e funcionários, que terão contato com outras pessoas (familiares) que não estão no meio esportivo e que tenham passado por testes diários do novo Coronavírus.