De acordo com as últimas informações de Jordi Mestre, um possível retorno de Neymar ao clube catalão será visto com bons olhos, porém, existem sérias condições para que isso ocorra.

Desde que o craque brasileiro se transferiu ao Paris Saint-Germain, sua volta ao Barcelona é muito comentada, no entanto, para Jordi Mestre - ex-dirigente do clube espanhol, o craque brasileiro só poderá retornar ao Barça se abandonar as festas no Brasil.

Jordi Mestre, ex-vice-presidente do clube catalão.
Jordi Mestre, ex-vice-presidente do clube catalão.

"Em termos esportivos ele poderia voltar, mas com uma série de condições. Pra começar o PSG tem que concordar, então, ele teria que desistir do processo contra o clube e admitir que estava errado e depois disso, as festas no Brasil teriam que parar", disse o ex-dirigente para o jornal espanhol "Mundo Deportivo".

Mestre foi dirigente do clube catalão por muitos anos e em 2019 pediu demissão do cargo de vice-presidente por estar em desacordo com algumas decisões da cúpula diretiva do clube - a transferência de Neymar a Paris e o processo que o jogador abriu contra o Barcelona foram alguns motivos.

"Eu senti que estava lutando uma batalha difícil há algum tempo. Eu tinha idéias diferentes dos outros membros do conselho, mas isso não era importante", explicou o espanhol.

Apesar de não concordar com algumas das atitudes do camisa 10 do PSG, Mestre também mostrou que não é contrário a volta do brasileiro para ao Barcelona.

"Se Neymar retornar e o clube se beneficiar, eu não terei nenhum problema com isso. Eu não sou tão orgulhoso", declarou.

Por fim, ele disse que a fase atual do Barcelona é algo natural e que períodos de transição exigem tempo e paciência para se estabilizarem.

"Temos que reconhecer os méritos de tudo que conquistaram nos últimos anos. Eles merecem é respeito e gratidão, mas nada dura para sempre. Estamos passando por um período de transição e você tem que dar tempo às pessoas", finalizou.