Neymar poderá ir a julgamento por transferência ao Barcelona: pena poderá chegar a seis anos

Se condenado, Neymar e todos envolvidos na transferência do craque junto ao Barcelona realizada em 2013, podem ser presos pelo período de até seis anos.

Por
Compartilhe

Neymar no tribunal! É isso mesmo, o craque brasileiro poderá ser julgado ainda esse ano por fraude em transferência para o Barcelona, podendo pegar até seis anos de prisão. De acordo com os juízes que irão julgar o caso na Espanha pelas irregularidades de sua transferência do Santos para o Barcelona, acreditam que dificilmente ele se livrará de uma pena.

Além do atacante, seus pais, o presidente do Barcelona e seu antecessor, Sandro Rosell, serão julgados por envolvimento no caso. O mesmo é uma denúncia feita pelo grupo DIS, ex-dono de parte dos direitos econômicos do craque e que se diz prejudicado na transferência do camisa 10 do PSG (seu atual clube) junto ao Barcelona, feita pelo Santos em 2013.

Neymar e Neymar Jr. após depoimento junto a polícia espanhola.Neymar e Neymar Jr. após depoimento junto a polícia espanhola.

Vale ressaltar que nesta última quarta-feira o juiz que irá julgar o caso – José María Vásquez Honrubia, através de um relatório seu vazado, informa que o caso poderá acarretar pena de quatro a seis anos de prisão aos acusados – entre eles Neymar, segundo informações da agência “AFP”.

Com uma possibilidade de receber uma pena superior a cinco anos de prisão, a legislação do país que irá julgar o caso, obriga que o julgamento tenha até três juízes para analisar o caso e entende que a decisão deva ser favorável ao atleta, uma vez que através de uma nota, a corte se diz incompetente para julgar o mérito, como pode ser lida abaixo:

“Ao se declarar incompetente para julgar o caso, o juiz Jose María Vásquez Honrubia, reforça o pedido que foi negado à defesa do atleta Neymar Jr. que contestava competência desta corte em julgar o caso. Consequentemente todos pedidos e atos praticados por essa corte tornam-se nulos. Conclusão: Fica claramente demonstrado que a Espanha não tem jurisdição para julgar a demanda da DIS”.

Por sua vez, o Ministério Público da Espanha apresentou recentemente um pedido de dois anos de prisão a Neymar, que, em depoimento a justiça espanhola, se defendeu das acusações, declarando que apenas fazia o seu trabalho, que era o de jogar futebol e que confiava nas pessoas que resolviam sua vida profissional.

 

Mais sobre: neymar justica barcelona
Comentários