É hoje à volta! Sim, depois de mais de três meses de espera, a NBA retorna as quadras de basquete para a disputa da maior liga nacional do esporte.

Vale aqui ressaltar que a NBA foi a primeira grande liga esportiva do mundo a parar as suas atividades por conta do novo Coronavírus, no dia 11 de março. Agora em uma superestrutura denominada de "bolha", no complexo da Disney, em Orlando - Florida, os 344 jogadores das 22 equipes retornarão para viver por meses em um ambiente fechado e controlado pela própria NBA.

E para os amantes do bom basquete norte-americano, esses poderão já nesta quinta-feira acompanhar ao vivo a volta do esporte dentro das quadras, com duas partidas sendo transmitidas pelo "SporTV2": a primeira entre Pelicans x Jazz - às 19h30 e a segunda entre Lakers x Clippers - às 22h (todos no horário de Brasília).

Para explicar como essa volta as quadras se dará nos Estados Unidos - com a liga mais famosa do Basquete, o vice-comissário da NBA - Mark Tatum conversou com os jornalistas por mais de 40 minutos através de uma videoconferência, onde garantiu todas as medidas sanitárias exigidas no país - que estão sendo consideradas um sucesso pela Liga. Para o dirigente, o modelo "bolha" da NBA poderá inspirar o COI para a realização dos jogos Olímpicos no Japão - que foram transferidos para o próximo ano.

Mark Tatum, vice-comissário da NBA — Imagem: Mike Stobe/Getty Images
Mark Tatum, vice-comissário da NBA — Imagem: Mike Stobe/Getty Images

Veja abaixo um trecho desta conversa:

"A parte mais difícil foi ajustar todas as necessidades médicas com nossa estrutura. Isso nos levou meses para construir algo que nunca foi feito antes, tudo para termos a certeza de que não colocaríamos a segurança de ninguém em risco. Foram muitas perguntas em relação ao próprio vírus. E não daríamos mais passos se a questão sanitária não estivesse completamente resolvida. Temos especialistas em infectologia trabalhando conosco, assim como protocolos exigentes e processos rígidos. E até agora tem sido um sucesso. Preciso dizer que, testando cerca de 350 jogadores, não tivemos casos positivos na última semana la dentro. Nós sentimos que temos um ótimo plano sanitário, construímos algo inédito e tudo tem funcionado. Temos total certeza de que o campeão deste ano terá um mérito muito grande e merecerá ser chamado de campeão. O campeão será um verdadeiro campeão. Temos que dar créditos a isso".