Todos nós, apaixonados pelo futebol, já sabemos que o "Mundial de Clubes" organizado pela FIFA mudará a partir de 2021, mas o que nós ainda não sabemos, quais serão os clubes do nosso continente que irão nos representar no torneio - que terá como sua sede, a China.

Com 24 clubes participantes - seis virão da América do Sul e aqui que entra o Brasil. O Mundial de Clubes que será disputado de quatro em quatro ano a partir de 2021, terá como critério de classificação em sua primeira edição neste novo formato, a escolha dos clubes participantes por cada confederação, ou seja, a Conmebol não confirmou oficialmente como irá agir neste quesito. Ao que tudo indica é que quatro vagas virão dos últimos campeões da Libertadores e Sul-Americana - dos dois últimos anos anteriores ao "Mundial", neste caso 2019 e 2020.

As duas últimas vagas destinadas ao nosso continente seriam preenchidas em um torneio de "campeões", com a volta da Supercopa dos Campeões da Libertadores, porém, uma reunião realizada com as confederações nacionais na sede da entidade, no Paraguai, não se chegou a nenhum acordo quanto ao formato e as datas para tal torneio, com isso, essas duas últimas vagas estariam em aberta.

No ar das "especulações", com a não criação ou volta da "Supercopa", dizem quem os dois últimos participantes possam ser os vice-campeões da Libertadores de 2019 e 2020 - aqui podendo entrar o Flamengo - caso esse não consiga conquistar o título da maior competição da América neste ano - lembrando que o Rubro-Negro irá disputar a final da mesma diante do River Plate, no dia 23 deste mês, em Lima - no Peru.

Se a Conmebol confirmar essa informação, poderíamos dizer então que: Independiente del Valle (Campeão da Sul-Americana), Flamengo (Libertadores) e River Plate (Libertadores), já estarão garantidos no Mundial de Clubes em 2021 - aguardemos!