Mesmo com todos os protocolos mundiais no combate a COVID-19, a FIFA não modifica o regulamento do Mundial de Clubes de 2020. O número de jogadores inscritos será o mesmo da última edição do torneio, ou seja, 23 inscritos. Assim como as regras para troca de atletas, que segue inalterada.

A entidade ainda declarou que substituições de jogadores em decorrência por lesão ou doença só serão permitidas até 24 horas antes da estreia dos clubes participantes. Lembramos que esse será o primeiro torneio organizado pela entidade desde o início da pandemia.

Confederações contrariadas

Sim, as confederações haviam solicitado a FIFA que essa permitisse a inscrição de até 40 atletas por equipe - como ocorre atualmente por conta da pandemia em competições nacionais e internacionais. Com a não permissão de inscrever um número maior do que 23 atletas, os times participantes do Mundial de Clubes da FIFA correm o sério risco de perderem suas partidas por W.O; por não ter um número mínio de sete jogadores em campo ou pelo não comparecimento geral do time em decorrência do vírus.

Inscrições 24 antes da estreia

Com a permanência da regra já existente, os times que irão disputar a competição organizada pela FIFA não poderão trocar seus jogadores infectados com a COVID-19, se esses forem testados positivos, após o início do torneio.

Times que ainda disputam a Libertadores da América deverão no próximo mês enviar uma lista provisória com 24 nomes e no máximo 35. Dentre esses nomes na lista, apenas 23 poderão permanecer. O Mundial de Clubes de 2020 será realizado entre os dias 1º e 11 de fevereiro, no Catar.

Times já classificados

Até o momento temos três times classificados para o Mundial de Clubes; bem como: Bayern de Munique - Europa; Al Ahly - time da casa e Africa e Auckland City - Oceania. Neste final de semana teremos a definição do representante da Ásia, que deverá sair do confronto entre Persepolis (Irã) ou Ulsan Hyundai (Coreia do Sul).