Seguimos com a novela envolvendo Lionel Messi e Barcelona ou vice e versa. Com uma reunião marcada para essa quarta-feira entre o agente do atacante e o presidente do clube catalão, alguma coisa deverá sair desta reunião - lembrando sempre que o "Barça" já prometeu não facilitar a vida do atacante caso esse não queira realmente permanecer e pelo visto essa é a vontade do argentino, segundo relatos de seu pai - Jorge Messi, que também é seu empresário.

Ao desembarcar no aeroporto de Barcelona, o agente de Messi foi logo "cercado" por diversos jornalistas, onde o mesmo evitou conceder qualquer informação a respeito do assunto, mas em poucas palavras ele destacou o seguinte: "É difícil para o Leo ficar no Barcelona".

Ainda na saída, o pai do jogador negou qualquer tipo de acerto ou negociação encaminhada com o Manchester City - equipe da qual vários jornais esportivos apontam como provável destino de Lionel Messi.

Por sua vez, o jornal espanhol "Mundo Deportivo" destacou em sua edição desta manhã de quarta-feira, que a reunião entre Jorge Messi e Bartomeu deverá ocorrer a qualquer momento e que a mesma deverá ser tensa, visto que as partes possuem visões distintas sobre os termos estabelecidos em contrato do atleta.

Para Messi, existe uma brecha que lhe permite deixar o Barcelona sem custo no fim da temporada - que em sua visão e de seu empresário, se deu agora no final de agosto; mas para o Barcelona, essa mesma ocorreu ainda em junho - quando a temporada se tivesse seguido seu rumo normal, teria se encerrado. Com isso o clube catalão não abre mão de receber os 700 milhões de euros da multa rescisória - em caso de saída do jogador.

Lembrando sempre que Messi possui contrato com o clube espanhol até junho de 2021 e se ele quiser poderá a partir de janeiro do próximo ano assinar um "pré-contrato" com qualquer clube de seu interesse. Mais uma barreira que poderá impedir a saída do craque argentino neste momento do "Barça" é justamente esse tempo de contrato com seu atual time, uma vez que dificilmente outros clubes pagarão o valor da multa rescisória se poderão ter o jogador de graça a partir de janeiro de 2021.