Depois de quase seis meses de sua entrevista concedida ao site "GOAL", quando comunicou sua permanência no Barcelona, Lionel Messi agora voltou a falar novamente sobre sua permanência no "Barça" e sobre seu futuro; agora ao "La Sexta" - da Espanha, onde comentou sobre seus momentos no time da Cataluña e sobre seus possíveis últimos meses de clube. Além desses assuntos, também comentou sobre Cristiano Ronaldo.

"Quando comecei a ser profissional, deixei de lado a paixão e o torcedor por dentro. Aqueles que me fazem levantar do sofá são meus filhos. Eles são quem mais me emocionam hoje. Existem muitos atletas admiráveis. Nadal, Federer, LeBron... Em todos os esportes há sempre alguém que se destaca e é admirável pelo seu trabalho. Cristiano no futebol. Tem muitos que se destacam e sempre deixam o máximo".

Com um dos principais temas desta entrevista, ele falou sobre sua possível despedida do Barcelona, onde em poucos dias estará livre para assinar um pré-contrato com qualquer clube de seu interesse.

"Chegou um momento que pensava que havia cumprido um ciclo, que necessitava de uma mudança, por causa de todos os problemas. Sabia que este ano era de transição e como sempre disse, queria seguir lutando para conseguir títulos e sentia que era o momento de sair. Eu queria fazer as coisas certas, mas o problema estava feito. O presidente começou a vazar coisas para me fazer parecer o bandido da história".

Paris Saint-Germain

Dado como possível reforço do PSG para a temporada 2021/2022, Messi falou sobre seu futuro.

"Vou esperar o final da temporada. O importante é pensar no time, terminar bem o ano e não pensar em outras coisas".

Para encurtar a história, Messi aos 33 anos comentou sobre sua possível aposentadoria e o que fazer depois.

Não sei, não pensei nisso, mas algo relacionado ao futebol. Não como treinador, mas com alguma coisa a ver com o futebol. Gostaria de ser diretor esportivo e estar lá para trazer jogadores para o clube pelo qual estarei trabalhando", finalizou.