Pelo visto das últimas notícias vindas diretamente da Itália, nem tudo são "flores" na negociação envolvendo Barcelona, Lautaro Martínez e Inter de Milão. De acordo com o diretor esportivo do clube italiano - Piero Ausilio, o mesmo declarou durante essa semana que não irá facilitar a saída do atacante argentino, o que dificulta a negociação dos catalães.

Em entrevista ao programa "El Mercato que Viene", o dirigente da Inter deixou bem claro que qualquer clube que quiser contratar o argentino, deverá pagar a multa estabelecida em contrato, no valor de 111 milhões de euros - algo próximo a R$ 645 milhões.

"Só existe um jeito de tirar Lautaro da Inter. Se querem ele, terão que pagar a cláusula. Uma cláusula que todos já conhecem: exigente porque tem prazos e compromissos que devem se manter precisos", declarou.

Lautaro Martínez - atacante da Inter de Milão - imagem: arquivo
Lautaro Martínez - atacante da Inter de Milão - imagem: arquivo

Vale ressaltar que esse valor em cláusula comentado aqui pelo diretor esportivo da Inter de Milão é válido somente por um período de 15 dias no mês de julho. Na mesma entrevista o dirigente declarou que o clube não tem interesse em vender um de seus melhores e mais importante atleta do plantel, o que dificulta ainda mais a negociação com o clube espanhol, visto que o Barcelona não possui esse valor para pagar pela "multa" imposta pelos italianos e o atacante argentino possui contrato com o clube até 2022.

Assim como o Barcelona gostaria de poder contar com Lautaro Martínez em seu plantel na próxima temporada, o mesmo também gostaria de poder atuar ao lado de Lionel Messi no clube catalão, no entanto, se os culés não pagarem a multa rescisória do argentino, esse desejo de ambas as partes terá que esperar um pouco mais.

No entanto, se não conseguir convencer os italianos a baixarem esse valor pedido ou ainda aceitar alguma troca de jogadores, o Barcelona corre sério risco de perder o atacante - da Inter de Milão para outros concorrentes, como por exemplo, o Paris Saint-Germain ou Manchester City, que também estaria de olho no jogador, mas se afastaram das negociações por conhecerem o desejo do atleta.