Está decidido, o Santos tem sim a permissão da FIFA para pedir uma indenização do Pachuca, do México, por Christian Cueva. A decisão saiu agora a pouco, no entanto, a mesma é em caráter preliminar e cabe recurso, ainda dita que o clube mexicano poderá registrar provisoriamente o meia peruano para atuar pelo campeonato local.

Cueva que deixou o Peixe sem aviso prévio e se apresentou aos Tuzos, onde, inclusive, já realiza treinamentos sob o comando do treinador Paulo Pezzolano, poderá assinar contrato com o time mexicano, mesmo tramitando o pedido indenizatório por parte do clube brasileiro.

Cueva - ex-meia do
Cueva - ex-meia do "Peixe".

Santos

Entendendo que o jogador deixou a "Vila Belmiro" sem ter seu contrato encerrado, o Santos foi à FIFA para receber o pagamento integral de sua multa - de 100 milhões de euros (R$ 470 milhões, pelas cotações atuais).

Segundo a entidade máxima do futebol, o valor mínimo do pedido de indenização é de R$ 26 milhões, cifras essas que correspondem ao que deve ser pago pelo clube praiano ao Krasnodar - da Rússia, antigo dono dos direitos do peruano. Em contrato, o Santos terá de quitar a contratação de forma parcelada pelos próximos três anos - esta era a duração do contrato de Cueva com o Peixe.

Anunciado como reforço do clube no início de 2019, o atleta pouco atuou: foram 16 jogos com a camisa santista e nenhum gol marcado.