Pressão externa e desejo do jogador: Os trunfos do Atlético-MG para ter Soteldo

Santos sofre com pressão externa e vontade do jogador para negociar com o Atlético-MG. Proposta do Galo seria de R$51 milhões.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

A chegada de Rafael Dudamel ao comando do Atlético-MG fez com que o clube mostrasse seu poder de mercado nesta janela de transferências. Com a contratação do técnico venezuelano, o Galo foi uma das equipes que mais gastou no mercado, e a recente contratação em definitivo do lateral-esquerdo Guilherme Arana confirmou as ambições do clube para a temporada de 2020. Entretanto, a diretoria do clube mineiro pretende impactar os adversários, e negocia com um dos principais jogadores do futebol brasileiro em 2019: Trata-se de Soteldo.

A diretoria do Atlético-MG enviou ao Santos, no fim da última semana, uma proposta oficial de R$51 milhões pelo meia venezuelano. O principal ponto que pesa a favor do time mineiro é o fato do Santos ser forçado a adquirir os 50% que ainda pertencem ao Huachipato, do Chile, que custam 6 milhões de dólares (cerca de R$25,5 milhões) em caso de recusa à proposta do Atlético-MG. Este acordo foi feito entre o time paulista e os chilenos na contratação de Soteldo, no início de 2019.

Além disso, de acordo com os principais meios de imprensa de São Paulo, Soteldo já manifestou seu desejo de trocar de clube nesta temporada. A presença de Rafael Dudamel no comando técnico do Galo, que foi seu técnico na seleção venezuelana, foi o principal fator pensado pelo jogador. Os problemas internos dentro do Santos foram muito importantes para a decisão de Soteldo, que sequer foi relacionado para o duelo entre Santos e Corinthians no último domingo. O Peixe alegou oficialmente que o meia ficou de fora do jogo por desgaste físico, já que esteve com a seleção de seu país no torneio pré-olímpico, disputado na Colômbia.

sains
Soteldo pode deixar o Santos ainda nos próximos dias. (Foto: Alexandre Loureiro/BP Filmes)

O Huachipato é um aliado do Atlético nesta negociação. O clube chileno deseja que a venda seja realizada e já manifestou a preferência ao Santos. Isso porque a proposta do Galo é de 12 milhões de dólares, e os chilenos, donos da metade dos direitos econômicos, levariam metade do dinheiro.

Além disso, o Santos deve 3,3 milhões de dólares (R$ 14 milhões na conversão atual) ao Huachipato, valor referente aos 50% dos direitos econômicos adquiridos pelo Peixe em 2019. Isso significa que, para ficar com Soteldo, o Santos precisa assumir uma dívida de 9.3 milhões de dólares (R$ 39,5 milhões, aproximadamente), já que os 3,3 milhões se juntam aos 6 milhões do preço "fixado" pelos 50% que ainda são do Huachipato.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal