Há três dias para o fechamento do "mercado da bola" no inverno europeu, Edinson Cavani ainda não tem seu futuro definido - mesmo com o PSG já tendo comentado que ele não sairia neste momento; no entanto, o atacante uruguaio tem o desejo de deixar o clube francês e partir para o Atlético de Madrid, mas os franceses fazem jogo duro no negócio e já recusaram propostas vindas da Espanha. Ao mesmo tempo, os parisienses já começam a pensar num possível plano B, caso algo mude nas próximas horas.

Com menos de seis meses para o final de seu vínculo com o Paris Saint-Germain, já era de se esperar que o jogador tivesse um valor de mercado menor, certo? Errado. Os "colchoneros" depois de ter uma proposta de 10 milhões de euros recusada, voltaram com uma de15 e esperavam fechar negócio, mas o PSG quer receber ainda mais para abrir mão do atacante uruguaio.

De acordo com o jornal "Le Parisien", o empresário de Cavani ainda tem esperança que a negociação se concretize, mesmo com o clube frances pedindo 20 milhões de euros pelo atacante. Assim, um possível acordo, além de aliviar muito a folha salarial da equipe francesa, traria um retorno financeiro interessante ao Paris Saint-Germain.

Vivendo uma seca de gols, o Atlético de Madrid precisa urgentemente de um centroavante e por esse motivo é bem possível que o negócio realmente saia, mesmo nesses poucos dias restantes de "janela aberta". Neste caso, o PSG já pensa em um substituto e o nome do jogador na mira dos franceses é de: Fernando Llorente.

O espanhol marcou apenas três gols nesta temporada pela Napoli e seria o alvo número um dos franceses em caso de venda de Cavani. Prestes a completar 35 anos, Llorente teria um custo mensal ao PSG muito menor do que o uruguaio (terceiro maior salário do elenco, atrás apenas de Neymar e Mbappé).

Por estar envolvido em negociações em andamento, Cavani nem viajou junto com o resto da delegação para o sul do país, onde nesta quarta-feira estão encarando neste momento o Pau, pelas oitavas de final da Copa da França.