O Paris Saint-Germain divulgou na última terça-feira a lista de relacionados para o duelo diante do Mônaco, fora de casa, em compromisso pelo Campeonato Francês. Entretanto, um fator foi surpreendente aos torcedores do clube francês: O atacante uruguaio Edinson Cavani sequer viajou com o restante do elenco parisiense, e aumentou os rumores sobre uma possível saída nesta janela de transferências.

Antes da divulgação da lista de jogadores relacionados, o técnico Tomas Tuchel adiantou que o zagueiro brasileiro Marquinhos, e os laterais Juan Bernat e Meunier, lesionados, estão fora da partida. Entretanto, o nome de Cavani não foi citado, o que fez os torcedores do PSG ficarem ainda mais surpreendidos com a ausência do atacante.

"Eles (os três ausentes) não têm lesões graves, mas precisamos ter atenção. O resto do grupo está normalmente disponível." disse o treinador alemão.

De acordo com informações da imprensa espanhola, o CEO do Atletico de Madrid, Miguel Angél Marin, viajou nesta terça-feira para Paris com o objetivo de fechar a contratação do atacante uruguaio. Os espanhóis já fizeram uma proposta oficial pelo jogador, que foi recusada pelo diretor de futebol do PSG, o ex-jogador Leonardo, tendo em vista que a ideia dos franceses não é reforçar um possível rival nas próximas fases da Liga dos Campeões da Europa.

Cavani desperta interesse do Atletico de Madrid. (Foto:Divulgação)
Cavani desperta interesse do Atletico de Madrid. (Foto:Divulgação)

Quem pode se beneficiar da postura do PSG, de não ceder Cavani a outra equipe da Champions, é o Manchester United. De acordo com informações da imprensa inglesa, o diretor-executivo do clube, Ed Woodward, viajou nesta terça para Paris, aumentando rumores de uma possível contratação vinda do futebol francês.

Depois de ficar cerca de um mês se recuperando de lesão, Cavani voltou a jogar no dia 5 de janeiro, sendo titular nos 6 a 0 sobre o Linas-Montlhery, pela Copa da França. O camisa 9, maior artilheiro da história do PSG, atuou os 90 minutos e marcou dois gols.