Sem ainda conhecer seu comandante técnico para 2020, o torcedor do "GALO" segue ansioso pelo anúncio do profissional. E pensando justamente nisso, a diretoria alvinegra espera dar essa informação de ‘presentes’ de Natal aos atleticanos nos próximos dias. O foco está na chegada do novo treinador, mas o trabalho para a contratação de reforços segue firme.

Segundo as últimas informações vindas diretamente de Belo Horizonte, o nome favorito para assumir o comando técnico do Atlético-MG é de Rafael Dudamel - de 46 anos. Após o "não" de Jorge Sampaoli, o foco passou a ser o profissional venezuelano e os primeiros contatos foram realizados pelo próprio presidente atleticano - Sérgio Sette Câmara, que deverá anunciar a chegada do novo treinador no dia 25 de dezembro.

Dudamel ainda não conversou com a Federação Venezuelana de Futebol (FVF) e segundo o vice-presidente da entidade em questão - Jesús Berardinelli - o comandante técnico quer um salário maior e com isso estaria disposto a deixar o comando da seleção venezuelana. Atualmente ele recebe um salário mensal de pouco mais de R$ 300 mil. Vale salientar que entre o treinador e a FVF existe o pagamente de uma multa contratual - algo que não deve ser uma barreira para o profissional e para o clube brasileiro.

Entre o treinador e a FVF há apenas um acordo verbal de permanência até 2022. "Não tem nada no papel, não há contrato assinado", afirmou Berardinelli.

Jogadores

Sem treinador para a próxima temporada - pelo menos por hora, o "Galo" não dá pistas de suas próximas ações no mercado. Até o momento foi anunciada apenas a chegada do jovem lateral-direito Maílton - de 21 anos como reforço. Outras movimentações são trabalhadas em sigilo absoluto pela diretoria, que pretende ter aval do próximo treinador para concluir as tratativas.

Para a temporada 2020, a direção prometeu a chegada de pelos menos dois ou três reforços de peso. A expectativa da diretoria é melhorar a equipe em posições que foram carentes neste ano. O setor ofensivo é o principal alvo no mercado de transferências. O clube tenta a contratação de um centroavante e de um jogador de lado no ataque.

Em relação aos jogadores que ainda vão deixar o clube, o fator treinador também está pesando bastante. Apenas com o aval do próximo comandante é que a diretoria irá definir essas movimentações. A tendência, no entanto, é que os atacantes Ricardo Oliveira e Maicon Bolt não fiquem no clube; além desses, o atacante Yimmi Chará está muito próximo de se transferir para o futebol norte-americano.

Até esse último final de semana, pelo menos cinco jogadores do elenco de 2019 já deixaram o Atlético Mineiro; são ele: Wilson - goleiro, Leonardo Silva - zagueiro, Elias - volante, Luan - meia-atacante e Geuvânio - atacante.