O clube francês, dono dos direitos federativos de Neymar, estabeleceu um preço mínimo para vender o atacante, de acordo com as últimas informações do jornal espanhol - "Marca". Segundo o diário em questão, a diretoria do Paris Saint-Germain irá considerar ofertas a partir de R$ 810 milhões.

Mesmo com a janela de transferências europeias abrindo em janeiro, foi reportado que o PSG só está disposto a negociá-lo ao final da temporada 2019/20, ou seja, na abertura do "Mercado da Bola" no início da temporada do futebol no "Velho Continente", entre os meses de julho a agosto de 2020.

O valor atual apresentado pelo Paris Saint-Germain em relação a uma venda de Neymar no final da temporada 2019/2020, é consideravelmente menor do que foi pedido anteriormente. Em junho deste ano, onde o atacante estava avaliado em RS 1,35 bilhão e, por conta disso, nenhuma proposta concreta foi recebida. Real Madrid e Barcelona eram os principais destinos, na época.

Envolvido em diversas polêmicas nos últimos anos no clube francês, Neymar por diversas vezes já deixou claro seu desejo de deixar o PSG.

"Eu tinha meu motivo, queria sair. Fiz tudo o que pude, mas eles não me deixaram. Mas não vou entrar em detalhes, a página virou. Minha cabeça agora está dedicada a Paris. Espero ajudar meus companheiros de equipe em nossos jogos", comentou.

As declarações não foram vistas com bons olhos pelos torcedores, que constantemente protestam contra a sua permanência no clube, o que poderá quem sabe, abrir algum precedente para a sua saída antes do período estabelecido pelo clube - algo que só saberemos a partir do início do próximo ano, quando a tal janela voltará a se abrir.