Nada de negócios com o Corinthians, diz direção palmeirense em relação à próxima temporada. A diretoria e a comissão técnica do Corinthians receberam um recado nos últimos dias. Recado esse que partiu dos responsáveis pelo futebol do Palmeiras: o presidente - Maurício Galiotte e seu fiel escudeiro - Alexandre Mattos.

Através de terceiros - aqui entendam empresários ligados ao futebol, os corintianos foram informados que nenhum jogador do atual elenco palmeirense estará à disposição. Não haverá liberação por empréstimo para o maior rival. E a barca de dispensas pelo lado palmeirense promete ser grande, ao final da temporada. Se fala na possibilidade de mais de dez jogadores do atual elenco ser liberado até o fim do ano, incluindo titulares. Menos para o Corinthians!

No entanto, em 2016 é bom lembrar que o então presidente Roberto de Andrade não fez qualquer obstáculo para liberar Edu Dracena ao maior rival. O Corinthians sequer cobrou parte da multa rescisória, sob dois argumentos: deixar de pagar o salário do zagueiro - considerado alto para um reserva; e pelo fato de querer ajudar um atleta que foi bastante correto com o clube a buscar uma chance de atuar como titular, já que estava com a idade avançada.

Muito deste "recado" passado ao "Timão" por parte de "terceiros" do Palmeiras, se deve pelos boatos sobre uma possibilidade de Deyverson trocar de clube em 2020; que segundo a direção palmeirense não passa de um... boato.

Ao site "Meu Timão", um dos dirigentes do Corinthians resumiu: "O mesmo cara que bateu a cabeça ao falar da chance de o Cássio ser colocado num troca-troca com Luan do Grêmio voltou a bater a cabeça pra falar uma coisa dessas".