Gustavo Henrique pode ser afastado do Santos; entenda

Com a negociação se arrastando há alguns meses, zagueiro está livre para assinar pré-contrato com qualquer equipe, mas ainda negocia com o Santos.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

Com indefinições em seu processo de renovação de contrato, o zagueiro Gustavo Henrique pode estar com os dias contados no Santos. Com as negociações se arrastando há alguns meses, o defensor vem entrando constantemente em rota de colisão com a diretoria do clube, que chegou a se pronunciar oficialmente sobre a situação, nas palavras de Paulo Autuori, coordenador técnico do clube.

Com contrato até final de janeiro de 2020, o defensor já pode assinar um pré-contrato com qualquer clube e deixar o Peixe no prejuízo sem receber nenhum dinheiro. Seu empresário, Fernando César, se posicionou sobre as especulações em contato com o a imprensa paulista.

"Sobre o Flamengo: É uma grande mentira, não existe proposta, não existe negociação em andamento, não existe nada. Empresários mal intencionados ficam plantando notícias inverídicas para tumultuar o ambiente. Isso não interessa ao Flamengo e nem ao jogador." disse o representante.

Gustavo Henrique vive momento complicado de sua renovação de contrato. (Foto:Ivan Storti/Santos FC)Gustavo Henrique vive momento complicado de sua renovação de contrato. (Foto:Ivan Storti/Santos FC)

Internamente, se fala que o jogador tem o objetivo de definir o seu futuro em no máximo um mês. Mesmo com muitas divergências, o clube tem a expectativa de conseguir a renovação de contrato com Gustavo Henrique. O próprio jogador se pronunciou publicamente sobre o assunto:

"Sobre o contrato, vim para esclarecer algumas coisas. No final do ano passado eu estava querendo renovar e não obtive respostas, comecei o ano na incerteza sobre ficar. Muitos sabem que eu não estava nos planos do Sampaoli, eu coloquei na minha cabeça que tinha condição de jogar aqui e com Sampaoli. Tivemos final de ano ruim, talvez ele deve ter visto nossos vídeos, meus e de outros jogadores fora dos planos. Eu coloquei na minha cabeça que queria ficar, mostrar a mim mesmo que poderia jogar. Trabalhei duro, fizemos Campeonato Paulista bom, fui um dos melhores zagueiros. Esperava a procura pela renovação do contrato, faltavam sete meses e não fui chamado. Esperava o reconhecimento de me chamar antes, fui chamado faltando dois meses para poder assinar um pré-contrato", afirmou Gustavo.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal