Mais novo reforço do Bayern de Munique, o meia brasileiro Philippe Coutinho é um dos grandes assuntos resolvidos pelo Barcelona nesta janela de transferências. Com grande interesse em Neymar, o Barcelona conseguiu abrir uma folga em seu orçamento para tentar viabilizar a chegada do craque.  Os alemães pagaram 8,5 milhões de euros (cerca de R$ 38 milhões) no acordo com o Barcelona e, caso queira comprá-lo em definitivo, terá que pagar mais 120 milhões de euros (cerca de R$ 533,5 milhões) no ano que vem.

Entretanto, além de receber uma pequena quantia pelo empréstimo, o clube espanhol irá ter uma outra economia com os salários do jogador, que giram em torno de 12 milhões de euros ( cerca de 53 milhões de reais). Com isso, há uma melhora na possibilidade do Barcelona contratar Neymar, que recebe cerca de 36 milhões de euros ( aproximadamente cerca de R$ 155 milhões).

Contratado por 160 milhões de euros (R$ 671 milhões, na cotação atual) em janeiro de 2018 junto ao Liverpool, Coutinho não vinha correspondendo a todo o investimento feito pelo Barcelona. O clube catalão quer recuperar parte do dinheiro gasto.

Em seu tempo no Camp Nou, não conseguiu ter atuações marcantes e a torcida blaugrana não está satisfeita com seu trabalho. Na última temporada, atuou em 54 partidas, marcou 11 gols e deu cinco assistências. O meia também esteve presente na eliminação de sua equipe contra seu ex-clube no último mês de maio.

O Bayern já havia acertado as contratações dos defensores franceses Lucas Hernández, do Atlético de Madrid, e de Benjamin Pavard, do Stuttgart, antes do término da temporada, mas viram outros nomes de desejo terem negociações malsucedidas com o clube, como são os casos de Rodrigo, que acertou com o Manchester City, e Nicolas Pépé, joia marfinense do Lille que fechou com o Arsenal.