Apontado como um dos favoritos ao título da Libertadores da América nesta temporada, após chegar ao vice-campeonato na temporada passada, o Boca Juniors pode sofrer com um verdadeiro desmanche nesta janela de transferências. Segundo as informações divulgadas pelo canal de TV argentino TyC Sports, nada menos do que três titulares podem dar adeus ao elenco nos próximos dias: Nahitan Nández, Darío Benedetto e Sebastian Villa.

Segundo informações, o meio-campista Nahitan Nández tem uma oferta em mãos de 20 milhões de euros, algo em torno de R$ 84 milhões, do Cagliari, e deve deixar a equipe. O acordo que o Boca Juniors pede para liberar o atleta é que o uruguaio possa ficar pelo menos para a partida de ida das oitavas de final da Libertadores, diante do Athletico Paranaense. O duelo acontece no final do mês de julho e logo em seguida o uruguaio deve se dirigir à Itália para participar da reta final da pré-temporada e iniciar a Série A.

Outro dos principais jogadores do Boca e grande destaque no vice-campeonato da Conmebol Libertadores 2018, Darío Benedetto pode trocar Buenos Aires pela França. A equipe do Olympique de Marsella quer contar com o jogador para temporada 2019/2020.

Segundo informações do jornal Marca, os franceses já teriam oferecido 12 milhões de euros pelo atacante do Boca, porém, a diretoria argentina recusou a proposta. Apesar da negativa, os europeus irão aumentar o valor para 15 milhões. Mesmo com o aumento na proposta, os dirigentes do Boca Juniors já afirmaram que só fazem negócio com o pagamento da multa: 21 milhões de euros (88,2 milhões de reais).

 

Outro nome que pode dar adeus do elenco do Boca Juniors é Sebastian Villa, que já é dado como um dos próximos reforços do Los Angeles Galaxy, que é comandado há alguns meses por Guillermo Barros Schelotto, ex-treinador do Boca. Mesmo com uma multa rescisória na casa dos 50 milhões de euros, os norte-americanos estariam em vias de oficializar uma proposta em torno de 12 milhões de euros por 50% dos direitos do atacante.

Todo este processo de saída de jogadores se dá ao momento financeiro vivido pelo futebol sul-americano, sobretudo no futebol argentino. Diversos clubes enfrentam situações extremamente delicadas no aspecto financeiro, e com isso, a saída de jogadores se torna cada vez mais iminente a cada temporada, até que a crise seja resolvida.