Um dos principais jogadores da história recente do Atlético de Madrid, o zagueiro uruguaio Diego Godín parece estar com o seu futuro cada vez mais longe da capital espanhola.

Quem garantiu isso foi o próprio dirigente da Inter de Milão. O executivo-chefe do clube italiano, Giuseppe Marotta, revelou em entrevista, que já está em conversas adiantadas com o defensor, e que um acerto deve ocorrer nas próximas semanas. Confira a declaração:

"A vontade da família Zhang, que é proprietária da Inter, é melhorar os resultados ano após ano, e há aspectos que é preciso aumentar o nível de experiência e cultura vencedora", afirmou o dirigente, em entrevista à emissora de rádio "Rai". 

O dirigente não deu detalhes específicos sobre a negociação, mas garantiu que o jogador se enquadra no perfil que desejado pela equipe para as próximas temporadas:

"Precisamos de jogadores que possam condicionar positivamente os companheiros de vestiário", afirmou o executivo-chefe para esportes do clube terceiro colocado na atual edição do Campeonato Italiano.

Diego Godín está no Atlético de Madrid desde a temporada 2010/2011. Desde então, o jogador atuou por 392 vezes com a camisa do clube espanhol, marcando 28 gols. O grande fator para o uruguaio permanecer por tanto tempo na equipe espanhola é a identificação com a torcida. A maneira aguerrida e competitiva de jogar, colocou o defensor como um dos grandes ídolos da história recente do clube, ao lado do técnico Diego Simeone.

Sabendo de uma possível saída de seu capitão, o Atlético de Madrid já procura substitutos. O mais conhecido é o zagueiro do Grêmio Walter Kannemann, que já foi sondado algumas vezes.