Com uma situação financeira muito debilitada há alguns anos, o Fluminense tenta fazer de 2019 um ano melhor do que foi 2018, onde o clube quase foi rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo chegando até a semifinal da Copa Sul Americana, a avaliação por parte da diretoria do tricolor carioca não foi boa, e o clube segue atrás de reforços.

Após anunciar as contratações do goleiro Agenor, do zagueiro Matheus Ferraz, o lateral-direito Ezequiel, o volante Bruno Silva, e os atacantes Luis Felipe, Mateus Gonçalves e Yony González, o clube agora tenta trazer alguns nomes mais conhecidos do futebol brasileiro, para agregar experiência à um time muito jovem.

Os nomes trabalhados no Tricolor das Laranjeiras são Paulo Henrique Ganso, que está atualmente no Amiens, da França, e Nenê, jogador que está em uma situação desconfortável no São Paulo.  A situação de Ganso parece mais fácil, pois o Flu já conseguiu alinhar com o Sevilla o tempo de empréstimo: Um ano. Na última semana, o empresário do jogador, Giuseppe Dioguardi esteve  no CT do tricolor carioca para discutir a contratação. Os agentes do jogador tentam uma divisão salarial que agrade as duas partes.

A situação de Nenê parece mais distante. Não houve nenhum tipo de avanço nos últimos dias e o Flu pretende retomar a negociação quando os dirigente do São Paulo retornarem dos EUA, onde estavam na Flórida Cup. A expectativa do clube carioca é de que o meia consiga uma liberação do Tricolor Paulista, mas no momento, este cenário parece pouco provável.

O cenário de ter os 2 jogadores agrada o clube, mas isso dependeria de uma matemática muito grande do Fluminense, com salários bem abaixo do que os jogadores em questão recebem em seus clubes.