Minha Torcida Logo

Giuliano entra na mira do Cruzeiro

No Brasil o meia se destacou com as cores azul, preta e branca – quando defendeu o Grêmio – lembrando que o jogador que foi revelado pelo Paraná Clube, também já defendeu as cores vermelha e branca do Internacional.

Por
Compartilhe

Já admitindo uma possível saída de Thiago Neves, o Cruzeiro corre atrás de um reforço de peso para a posição e o nome mais cotado é o de Giuliano, ex-jogador da dupla grenal e que atualmente defende as cores do Al Nassr, da Arábia Saudita.

Mas a negociação não será fácil, ainda mais em relação aos valores pedido pelo clube árabe, que deseja receber cerca de 10,5 milhões de euros pelo seu meio-campista brasileiro. Algo que realmente assustou a direção mineira.

Giulinao - meio-campista do Al Nassr.Giuliano - meio-campista do Al Nassr que está na mira do Cruzeiro.

Contando com a admiração de Mano Menezes – treinador do Cruzeiro, Giuliano se destacou com as cores azul, preta e branca – quando defendeu o Grêmio – lembrando que o jogador que foi revelado pelo Paraná Clube, também já defendeu as cores vermelha e branca do Internacional, sendo ele inclusive um dos nomes do título da Libertadores de 2010 pelos lados do Beira-Rio.

Sem ainda saber se seguirá atrás do meia do Al Nassr depois de saber de seu valor de mercado, a direção celeste, começa a se movimentar no mercado já pensando em suprir uma provável saída de Thiago Neves, que tem sondagens de vários clubes brasileiros e do exterior. O Grêmio inclusive é um desses brasileiros e ainda não desistiu de tentar tirá-lo da “Toca da Raposa” e estuda novas propostas ao meia-atacante cruzeirense.

Vale aqui ressaltar que para tirar Thiago Neves de Minas Gerais, será preciso ao clube interessado no atleta desembolsar algo muito próximo a casa dos 10 milhões de dólares ou cerca de R$ 38,7 milhões. Além do Grêmio, existem sondagens ou procuras, do Corinthians e do Santos também em relação a Thiago Neves.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Siga nossas redes sociais