Com a aproximidade da abertura do mercado da bola, os rumores sobre transferências de jogadores começam a agitar os jornais e sites esportivos de todo o mundo. E nesta semana, segundo o jornal italiano "Calciomercato", noticiou que o Milan poderá repatriar Alexandre Pato, que atualmente está jogando no futebol chinês.

Porém, o mesmo diário informa que a busca por Pato não será facilitada, uma vez que sua multa rescisória é grande - o Tianjin Quanjian só aceita liberar o jogador mediante o pagamento de cerca de 40 milhões de euros.

Caso se confirme a transferência, essa será a segunda passagem do atacante brasileiro pelo clube italiano. Lembrando que o jogador foi contratado pelo Milan em 2007, após se destacar no Sport Clube Internacional, no Mundial de Clubes, em 2006, onde os colorados foram campeões. O jogador permaneceu em Milão até 2013. No Rossonero, elem marcou 63 gols em 150 jogos disputados com a camisa do Milan e conquistou a Supercopa da Itália, o Campeonato Italiano e o Mundial de Clubes.

O nome de Alexandre Pato ganhou forças após o sueco Ibrahimovic negar uma possível volta ao Rossonero - o sueco deu a entender em uma de suas últimas entrevistas que deseja permanecer no futebol norte-americano, atuando por sua atual equipe - o Los Angeles Galaxy; frustrando assim os planos da direção milanesa.

Pato joga neste próximo final de semana a última partida do ano no Campeonato Chinês com o Tianjin Quanjian e após a mesma, é que o Milan tentará repatriá-lo, iniciando assim as conversas com os dirigentes chineses. O contrato do atacante brasileiro com o clube chinês acaba em dezembro do próximo ano.